Na oportunidade, o prefeito parabenizou o Governo do Estado pela conquista da primeira ferrovia estadual de Mato Grosso, e aproveitou para solicitar, juntamente com o prefeito de Sinop, Roberto Dorner, que a ferrovia chegue também aos municípios de Sorriso e Sinop.

“A implantação da ferrovia é um grande avanço para Mato Grosso, estamos felizes por isso, mas precisamos avançar ainda mais, buscando alcançar mais municípios da região, por isso, estamos solicitando ao Governo do Estado que a ferrovia chegue até os municípios de Sorriso e Sinop, visando fortalecer a economia, o transporte, a geração de emprego, beneficiando também os mais de 15 municípios da região”, destacou o prefeito sorrisense, que também é presidente do Consórcio Intermunicipal de Desenvolvimento Econômico e Socioambiental da Região Médio-Norte (Cidesa).

“Como presidente do Cidesa, continuamos com esforços para que a extensão da ferrovia chegue até os municípios de Sorriso e Sinop, essa união entre os mais de 15 municípios é muito importante para a nossa região, acredito que isso faz a diferença e quem ganha é a sociedade”, concluiu Lafin.

A construção da ferrovia prevê 730 quilômetros de linha férrea que vão interligar os municípios de Rondonópolis a Cuiabá, além de Rondonópolis com Nova Mutum e Lucas do Rio Verde, e que vão se conectar à malha ferroviária nacional, em direção ao Porto de Santos (SP).

O prefeito de Sinop, Roberto Dorner, também reforçou a necessidade da ferrovia chegar até Sorriso e Sinop. “Além de parabenizar o Governo do Estado por esta conquista, queremos também, solicitar a extensão da ferrovia até os municípios de Sorriso e Sinop, essa integração, além de Mutum e Lucas, é muito importante para todos, assim como a ferrogrão, onde já estamos trabalhando para que também chegue aos demais municípios desse eixo da BR-163”, ressaltou Dorner.

A previsão é de que o trecho entre Rondonópolis e Cuiabá esteja concluído e em funcionamento no ano de 2025; enquanto a operação no trecho Cuiabá a Lucas do Rio Verde deverá começar em 2028.

Para o governador Mauro Mendes, a chegada da ferrovia é uma evolução na cadeia produtiva e a realização de um sonho dos mato-grossenses.

“Será impactante na logística, no comércio, indústria e no agronegócio e vai representar muito mais competitividade para a produção e indústrias mato-grossenses. A ferrovia vai permitir que nossos produtos cheguem aos grandes centros com frete mais barato, e também, garantir a chegada de mais matéria-prima”, destacou o governador.

Uma vez implantada a ferrovia, a empresa Rumo S/A fica autorizada a explorar a ferrovia pelo prazo de 45 anos, sendo que a infraestrutura ferroviária poderá ser compartilhada pela empresa vencedora com outra empresa de transporte ferroviário que venha a prestar serviços no Estado.