30.7 C
Lucas do Rio Verde
quinta-feira, 05 agosto, 2021
InícioMATO GROSSORumo adquire terreno em Nova Mutum e entidades fazem alerta sobre a...

Rumo adquire terreno em Nova Mutum e entidades fazem alerta sobre a ferrovia

Por RD NEWS

Mais um impasse marca a situação da Ferrovia Vicente Francisco Vuolo que deve ampliar o escoamento da produção do Estado, de até 20 milhões toneladas/ano, pelo Porto de Santos (SP). Dessa vez, a concessionária Rumo teria adquirido uma área destinada á construção de terminal em Nova Mutum (239 km de Cuiabá). A ação sinalizaria que a empresa não vá cumprir o acordo verbal com entidades do comércio e industrial de Cuiabá de que os trilhos passariam pela capital.

Preocupado com o caso, o presidente da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (Fecomércio), José Wenceslau de Souza Júnior, se manifestou pedindo explicações.

Ele avalia ainda quais medida a entidade pode tomar para que a Rumo cumpra com os acordos, ainda que não tenham sido formalizados. Até o momento o compromisso era de que o apoio das entidades seria para que a ferrovia chegasse por Cuiabá, para atrair investimentos.

Além da Fecomércio e da Federação das Indústrias (Fiemt), o deputado estadual Carlos Avalone (PSDB) tem trabalhado na proposta e já teria sido apresentado e discutido o estudo de viabilidade, elaborado pela própria concessionária, a Rumo.

Em nota, a Fecomércio explica que sediou diversas reuniões sobre a vinda dos trilhos da ferrovia Vicente Francisco Vuolo para a capital, e obteve em meados de julho de 2019, a confirmação da viabilidade da medida. A proposta contou com o apoio das entidades representativas do comércio e da indústria, para ampliar o escoamento da produção, via malha paulista que vai de Santa Fé do Sul (SP), quase na divisa com o Estado do Mato Grosso do Sul, até o Porto de Santos, em São Paulo, o potencial de cargas ultrapassa 20 milhões toneladas/ano.

A Rumo teria manifestado a intenção de assumir a obra, junto à Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT). Mas, segundo a Fecomércio, após assinar o aditivo com a permissão da concessão por mais 30 anos da malha viária, e a proposta de R$ 6,1 bilhões de investimentos, a concessionária Rumo adquiriu área para um terminal em Nova Mutum, o que altera a proposta inicial da vinda para Cuiabá.

 

“A entidade analisa o fato com preocupação, pois apoiou a iniciativa, devido ao compromisso da Rumo em trazer os trilhos para a capital, com foco nos benefícios da economia para a Baixada Cuiabana e a facilidade de acesso para as regiões produtoras. Solicitamos esclarecimentos sobre essa aquisição na região de Nova Mutum, cronograma para a chegada da ferrovia na capital. E reforçando que vamos continuar na luta por essa conquista”, disse o presidente da Fecomércio.

 

Os trilhos sairão de Rondonópolis e chegarão até Cuiabá, depois seguem para o Médio-Norte do Estado, que concentra a produção de grãos em Mato Grosso. Ao todo, o projeto prevê a construção de três novos terminais.


Rebeca Moraeshttps://www.cenariomt.com.br
Redatora do portal CenárioMT, escreve diariamente as principais notícias que movimentam o cotidiano das cidades de Mato Grosso.

Lucas do Rio Verde

Geral
Entrega de motobombas às comunidades é uma das comemorações de aniversário de Lucas do Rio Verde
agosto 05, 2021
CELEBRAÇÕES
Com corte simbólico de bolo, Lucas do Rio Verde celebra 33 anos
agosto 05, 2021
GOLEOU
Taça Brasil: Grupo Santos sai atrás do marcador, vira e garante vaga na semifinal
agosto 05, 2021
LIBERTAS II
Operação contra facção criminosa prende três pessoas e apreende drogas, arma e dinheiro em Lucas do Rio Verde
agosto 05, 2021