30.4 C
Lucas do Rio Verde
quarta-feira, 22 setembro, 2021
InícioMATO GROSSOReativação de Comitê de Inteligência vai fortalecer combate integrado ao crime organizado...

Reativação de Comitê de Inteligência vai fortalecer combate integrado ao crime organizado em Mato Grosso e outros estados

Por CENÁRIOMT

O Conselho Nacional dos Chefes de Polícia Civil (CONCPC) reativou, durante reunião realizada em Brasília, o Comitê Nacional dos Chefes de Inteligência, que passa a ser presidido pelo diretor de Inteligência da Polícia Civil de Mato Grosso, delegado Juliano Carvalho.

O Comitê de Inteligência foi criado em 2018 para assessorar o Conselho dos Chefes de Polícia Civil dos 26 Estados e Distrito Federal no assunto de inteligência policial, especialmente na definição de estratégias de combate ao crime organizado e lavagem de dinheiro.

O delegado Juliano Carvalho explica que cabe ao comitê estabelecer diretrizes para uniformizar os procedimentos dos órgãos de inteligência, bem como elaborar a Estratégia e o Plano Nacional de Inteligência de Polícia Civil, além de assessorar o CONCPC em matérias de inteligência policial, especialmente as atinente as definições de estratégias de combate ao crime organizado e à lavagem de dinheiro.

“Para a Polícia Civil de Mato Grosso é uma honra compor esse comitê ao lado de profissionais extremamente capacitados e compromissados com a Segurança Pública no país. Juntos, vamos trabalhar para fortalecer a atividade de inteligência, com foco na capacitação de nossos profissionais, que é o maior ativo de todas as Policias. A integração das ações de inteligência, de sistemas operacionais, intercâmbio de profissionais, de informações e recursos tecnológicos, promovidos pelas reuniões do Comitê de inteligência, será crucial no enfrentamento a criminalidade organizada por meio da Polícia Civis”, afirmou o diretor de Inteligência.

A delegada Nadine Anflor, Delegada-Geral de Polícia Civil do Rio Grande do Sul e presidente do CONCPC, destaca que o fortalecimento da rede de inteligência entre todas as Polícias Civis possibilitará a troca de informações e experiências práticas da atividade, tudo, com foco no combate às organizações criminosas e a lavagem de dinheiro.

O Comitê de Inteligência tem como vice-presidente executivo o delegado Saulo Ribeiro Lopes, PCDG; e as vice-presidências regionais são representadas pelos chefes de inteligência das Polícias Civis de Santa Catarina (Sul), Rondônia (Norte), Pernambuco (Nordeste), Minas Gerais (Sudeste) e Mato Grosso do Sul (Centro-Oeste).

“Com o avanço das investigações financeiras no combate ao crime organizado, aumentou consideravelmente a necessidade da criação de uma padronização mínima de estruturas orgânicas e funcionais no ambiente da inteligência das polícias civis, de modo a garantir o fluxo sistemático e contínuo de informações relevantes do tema, tanto em relação ao assessoramento estratégico, como no operacional, prevenindo, reprimindo e controlando a criminalidade organizada”, destacou a delegada Simone de Aguiar Cunha Marques, Chefe de Inteligência da Polícia Civil de Pernambuco, que representa a região Nordeste no Comitê de Inteligência.

O vice-presidente executivo do Comitê de Inteligência, delegado Saulo Lopes, chefe de inteligência do Distrito Federal, frisa que além de estreitar laços de confiança e permitir uma troca mais rápida de informações, o CIPC também propiciará o intercâmbio de sistemas informatizados e recursos tecnológicos entre as agências. “A reativação do Comitê Nacional de Chefes de Inteligência de Polícia Civil representa o fortalecimento das atividades de inteligência de todas as Polícias Civis do país, pois promoverá a integração e a cooperação entre todas as agências centrais de Polícia Judiciária Estadual. O combate ao crime organizado se dá através da união de esforços e desígnios nas ações dos órgãos de inteligência”.

O delegado-geral da Polícia Civil de Mato Grosso, Mário Dermeval Resende, que é vice-presidente do CONCPC, pontua que a reativação do comitê é uma ferramenta importante de integração e interlocução entre os estados. “O delegado Juliano é um profissional de inteligência respeitado no País e Mato Grosso ganha com essa inclusão no comitê, que pode colaborar sobremaneira na troca de experiência e mais avanço para a inteligência nas investigações policiais”.

O vice-presidente do CONCPC informou ainda sobre a criação do Comitê de Tecnologia com as Polícias Civis que integram o conselho para que possam trabalhar sistemas conjuntos que alcancem mais celeridade aos processos investigativos e modernização das polícias.

CONCPC

É composto pelos chefes e delegados-gerais das Polícias Civis dos 26 estados e Distrito Federal e foi criado em 1998 para fortalecer práticas e experiências entre as instituições integrantes e qualificar a investigação criminal. Além disso, o CONCPC coordena operações nacionais para combater os mais diversos crimes em que a atribuição para investigação é das Polícias Civis.

 

Rebeca Moraeshttps://www.cenariomt.com.br
Redatora do portal CenárioMT, escreve diariamente as principais notícias que movimentam o cotidiano das cidades de Mato Grosso.

Redes sociais

107,337FãsCurtir
17,057SeguidoresSeguir
2,036SeguidoresSeguir

Lucas do Rio Verde

PROCURA-SE
Adolescente residente em Lucas do Rio Verde segue desaparecida: menor que ‘foi localizada’ também havia saído de casa
setembro 22, 2021
FIQUE ATENTO
Prova pra seleção de conciliador da Justiça de Lucas do Rio Verde será no domingo (26)
setembro 22, 2021
Mato Grosso
“1ª Ferrovia Estadual será da indústria, do comércio e de todo mato-grossense”, destaca Carlos Fávaro
setembro 21, 2021
Mato Grosso
"Vai ter mais serviço, mais renda, tudo vai se encaixar aqui", afirma morador de Lucas do Rio Verde com a 1ª Ferrovia Estadual
setembro 21, 2021