26.3 C
Lucas do Rio Verde
sábado, 25 setembro, 2021
InícioMATO GROSSOProjeto de lei quer estabelecer descarte correto de vidro nos lixos domésticos...

Projeto de lei quer estabelecer descarte correto de vidro nos lixos domésticos e comerciais em Mato Grosso

Por CENÁRIOMT

O descarte separado do vidro pode se tornar obrigatório em imóveis residenciais e comerciais em Mato Grosso. É o que propõe o Projeto de Lei n° 735/21, de autoria do deputado estadual Paulo Araújo (Progressistas), apresentado na quarta-feira (25), durante sessão plenária da Assembleia Legislativa de Mato Grosso (ALMT).

De acordo com a proposta, fragmentos do material devem ser acondicionados em recipientes capazes de impedir o efeito cortante dos cacos e/ou minimizar acidentes durante o manuseio pelos agentes do serviço de coleta de lixo.

“Dentre os quatro grandes grupos de materiais seletivos secos, o vidro é o que representa um dos grandes problemas no sistema de coleta de lixo. Daí a importância da implantação do sistema de coleta seletiva, tornando-se uma evolução uma vez que os vidros não virão mais de forma misturada aos demais materiais descartados, e desta forma evitará muitos acidentes de trabalho quanto ao manuseio dos mesmos, que frequentemente ocorrem no atual sistema de coleta”, afirmou Paulo.

O parágrafo único e no terceiro artigo da propositura afirma que os recipientes deverão constar elementos informativos ou dizeres em proporções de fácil visualização e célere compreensão que indiquem a existência de material perfurante em seu interior. E sendo o vidro, passível de ser reciclado, o descarte do lixo constituído de cacos ou fragmentos deverá ser destinado a centros de reaproveitamento de reciclagem dos objetos.

Para ressaltar a importância do projeto, Paulo Araújo exemplificou os constantes acidentes causados aos profissionais de limpeza urbana, além disso, incentivou a preservação do meio ambiente, já que o vidro é um dos materiais de decomposição mais longa.

“Outro fator a salientar é a proteção ao meio ambiente, em sua expressão como fauna e flora, reputa-se como mandamento constitucional dirigido ao Estado e à sociedade como um todo. Os resíduos sólidos são uma das principais causas da poluição do solo decorrentes do acúmulo dos mais diversos materiais. O vidro, por exemplo, leva em torno de cinco mil anos para se decompor”, concluiu Paulo Araújo.

Tramitação – O projeto que tramita em fase inicial será analisado pelas comissões de Constituição, Justiça e Redação e Meio Ambiente, Recursos Hídricos e Recursos Minerais.

Rebeca Moraeshttps://www.cenariomt.com.br
Redatora do portal CenárioMT, escreve diariamente as principais notícias que movimentam o cotidiano das cidades de Mato Grosso.

Redes sociais

107,338FãsCurtir
17,057SeguidoresSeguir
2,039SeguidoresSeguir

Lucas do Rio Verde

PRESOS POR RECEPTAÇÃO
Polícia Civil de Lucas do Rio Verde recupera equipamentos avaliados em R$ 80 mil
setembro 24, 2021
CASO CÂNDIDO FERNANDES
Principal suspeito de homicídio de pioneiro luverdense é preso em Itaituba-PA
setembro 24, 2021
VIOLÊNCIA SEXUAL
Em Lucas: delegado autua em flagrante idoso acusado de crime sexual
setembro 24, 2021
Lucas do Rio Verde
Lucas do Rio Verde inicia aplicação de 3ª dose na vacinação contra a Covid-19
setembro 24, 2021