28.3 C
Lucas do Rio Verde
terça-feira, 20 outubro, 2020
Início CENÁRIO POLÍTICO AL-MT Projeto de lei combate à mortalidade infantil em Mato Grosso

Projeto de lei combate à mortalidade infantil em Mato Grosso

Por CENÁRIOMT

O deputado estadual Wilson Santos (PSDB) é o autor de um projeto de lei (PL 586/2020) que propõe ao Poder Executivo elaborar diretrizes para a prevenção e a redução de mortalidade materna, infantil e fetal enquanto vigorar a pandemia do novo coronavírus (Covid-19).

A proposta do parlamentar é pautada em três itens considerados essenciais. O primeiro é sensibilizar os formuladores de políticas, as instituições de assistência à saúde da família e a comunidade sobre a gravidade das mortes maternas e infantis, suas causas e efeitos sociais e de saúde e as formas de evitá-las.


-Continua depois da publicidade ©-

O segundo é a recomendação de ações adequadas de assistência qualificada ao parto e puerpério e combate às mortes maternas, infantis, perinatais e neonatais no que se refere à legislação, com estabelecimento de ações adequadas ao período da pandemia, tais como: busca ativa, cadastramento e atendimento domiciliar de gestantes, para o devido acompanhamento do pré-natal.

O terceiro é assegurar o direito das gestantes e parturientes à assistência baseada em boas práticas de atenção ao parto e ao nascimento, com atendimento centrado na mulher e na família e redução da ocorrência de cesarianas desnecessárias.

Na justificativa do projeto de lei, o deputado ainda defendeu o parto humanizado como alternativa para reduzir as intervenções médicos-cirúrgicas e assim evitar que mulheres próximas do período de parto compareçam a unidades médicas.

“A mortalidade materno-infantil causa impactos enormes para a família e para a sociedade em geral. A sua redução é um compromisso que precisamos assumir, por meio do investimento em políticas públicas, e pela adoção de um modelo de parto humanizado que reduza as intervenções médicas/cirúrgicas. Neste momento em que as pessoas estão com receio da contaminação e dos riscos decorrentes da Covid-19, precisamos nos atentar para o aumento dos partos agendados, que induzem as mulheres a optarem pela cesárea por medo ou falta de opção”, diz um dos trechos.



Dayelle Ribeirohttps://www.cenariomt.com.br
Redatora do portal CenárioMT
- Publicidade -

Últimas

Policial penal age rápido e impede que celulares sejam lançados em unidade de Rondonópolis

A ação rápida de uma policial penal da Penitenciária Major PM Eldo Sá Corrêa (Mata Grande), em Rondonópolis (215 km ao Sul de Cuiabá),...

(VÍDEO) Onça-pintada que sofreu queimaduras graves no Pantanal de MT é solta após tratamento em GO

A onça-pintada resgatada com ferimentos graves dos incêndios no Pantanal foi solta nesta terça-feira (20) na região de Porto Jofre, em Poconé (MT), mesmo...

PRF apreende pássaro sendo transportado sem documentação em Lucas do Rio Verde

Na tarde do domingo (18) uma equipe da Polícia Rodoviária Federal abordou no km 691 da BR 163 em Lucas do Rio Verde/MT, a...

Mato Grosso já teve 14 tremores de terra apenas em 2020

Se você não sabia, pois fique sabendo agora: a terra já tremeu, literalmente, 14 vezes somente este ano em Mato Grosso. Entre primeiro de janeiro...