21.5 C
Lucas do Rio Verde
terça-feira, 20 outubro, 2020
Início MATO GROSSO Pesquisa de alunos do IFMT identifica 25 línguas faladas pela população cuiabana

Pesquisa de alunos do IFMT identifica 25 línguas faladas pela população cuiabana

Por G1 MT

Alunos do Instituto Federal de Mato Grosso (IFMT), em Cuiabá, elaboraram uma pesquisa sobre as línguas e dialetos adotados pelos cuiabanos. O “Mapa das línguas faladas na cidade de Cuiabá”, como foi batizado, é baseado na seguinte pergunta que a professora fazia com frequência em sala de aula: “quantas línguas falamos em Cuiabá?”. Os estudantes não sabiam responder de pronto.

As respostas sempre eram distintas, mas nunca exatas ou precisas.


-Continua depois da publicidade ©-

Então, cinco alunos, sendo três de turismo e dois do curso de técnico em agrimensura, do campus Octayde Jorge da Silva, se uniram para elaborar a pesquisa que pudesse levantar as línguas faladas na capital mato-grossense.

Para a pesquisa, contaram com a ajuda da professora e doutora em linguística, Ema Marta Dunck Cinfra.

Eles não imaginavam que fosse tão difícil fazer esse levantamento.

Os estudantes foram às ruas para ouvir as pessoas, saber como elas falam e identificar o “jeito de falar cuiabano” que elas conhecem. Ocorre que os entrevistados estavam sempre correndo, para ir ao trabalho, para a escola, faculdade, e nem sempre podiam parar para contribuir com a pesquisa.

Apesar das dificuldades, os alunos deram continuidade à pesquisa, que começou em setembro do ano passado.

O mapa está prestes a ser concluído. A previsão é que seja finalizado neste mês.

Além do português, foram identificadas 24 línguas e dialetos. São elas:

  • Espanhol
  • Inglês
  • Francês
  • Wolof
  • Creolê
  • Árabe
  • Japonês
  • Serer
  • Libras
  • Holandês
  • Mandarim
  • Coreano
  • Alemão
  • Pullar
  • Italiano
  • Português de Portugal
  • Latim, Xavante
  • Paresi
  • Bakairi
  • Bororo
  • Iranche (Menqui)
  • Rikbakstsa
  • Esperanto

Os locais onde foram encontradas maior diversidade de línguas foi na Universidade Federal de Mato Grosso e o Instituto Federal de Mato Grosso.

As línguas identificadas na pesquisa, em parte, são resultado da imigração de povos sírios e libaneses na década de 80, italianos, no século 19 e japoneses, na década de 50.

Os imigrantes continuam chegando. Na última década, a maioria é origem haitiana, venezuelana e boliviana. A pesquisa visa catalogar, identificar e mapear as línguas faladas, por isso foram coletados dados de vários pontos da cidade multilíngue e multicultural.

Fazem parte dessa pesquisa os alunos Tereza Neponuceno Magalhães, Douglas Maxwell Botelho Elmino e Wenderson Felipe Soares Magalhães, alunos de bacharelado em turismo, e Evandro S. Bueno Junior e Sheila Aparecida Leite de Moraes, alunos do curso técnico em agrimensura.



Dayelle Ribeirohttps://www.cenariomt.com.br
Redatora do portal CenárioMT
- Publicidade -

Últimas

Homem que estuprou criança de 5 anos é preso no interior de Mato Grosso

Um homem considerado foragido da Justiça há mais de um ano por estupro de vulnerável cometido contra uma menina de apenas cinco anos teve o...

Acusado de homicídio é preso por policiais em Mato Grosso

Policiais civis de Santo Antônio de Leverger e da 3a Delegacia de Cuiabá cumpriram na última semana o mandado de prisão contra o autor de...

Polícia Civil prende traficante que atuava em Cuiabá

Um traficante que atuava com a venda de drogas no bairro Jardim União foi preso em flagrante pela Polícia Civil, nesta segunda-feira (19.10), durante...

E-Título passa a ter foto do eleitor e pode ser usado como documento oficial para votar

O e-Título, aplicativo desenvolvido pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) que consiste na via digital do título eleitoral, passou recentemente por novas atualizações. A principal...