25.2 C
Lucas do Rio Verde
terça-feira, 03 agosto, 2021
InícioMATO GROSSOPeixoto de Azevedo supera passado de violência e completa 118 dias sem...

Peixoto de Azevedo supera passado de violência e completa 118 dias sem nenhum assassinato

Com 118 dias sem nenhum assassinato e com registro de três homicídios no período de 6 meses, o município de Peixoto de Azevedo (692 km ao Norte) nem de longe lembra a cidade que em fevereiro de 1988 presenciou um incêndio na casa do delegado, depredação da delegacia da cidade, além de ameaças aos policiais civis.

A policial civil Daise Beckmann Morel Luck, lotada atualmente no Ciosp, era um dos três policiais encurralados por uma população e garimpeiros furiosos. “Pedimos apoio da Polícia Militar, eles partiram para cima da PM. Os policiais deram uma rajada de tiros e dispersaram o povo. Dois policiais entraram na viatura e eu corri pelos fundos apenas com meu revólver e distintivo. Deixei a bolsa para atrás, eles queimaram tudo”, recorda-se do episódio.

Naquela época do auge da atividade de garimpo, dezenas de mortes ocorriam diariamente, lembra Daise. Muitos policiais morreram indo a campo investigando homicídios. Além dos crimes nos buracos de garimpo, havia os conflitos entre posseiros, assassinato de famílias.

Os anos se passaram e Peixoto de Azevedo se mantinha entre as cidades mais violentas do país e, consequentemente, de Mato Grosso. Pela série histórica da Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp), este é o melhor resultado do semestre dos últimos sete anos. Em 2015, por exemplo, foram 17 assassinatos em 6 meses e ano passado foram 15.

Para o secretário de Estado de Segurança Pública, Alexandre Bustamante, os dados são resultado de ações das operações integradas das Polícias Judiciária Civil e da Polícia Militar, mas também do Poder Público que faz diferença no combate ao crime.

“Parece que o prefeito trocou as lâmpadas da cidade, a deixando mais bem iluminada, bem organizada, os roubos e furtos e homicídios diminuiram. É uma região que sempre teve disputa de terras e garimpo e demonstra que a pacificação chegou, o que diminui os índices”.

Redução dos homicídios

Na Região Integrada de Segurança Pública (Risp) de Guarantã do Norte, que reúne 9 municípios, teve ao todo, 17 casos de assassinatos no primeiro semestre de 2021. Uma redução de 29% se comparado ao mesmo período de 2020, quando foram registrados 24 homicídios.

Os municípios de Itaúba e Nova Guarita sequer registraram algum caso de assassinato. Novo Mundo teve um caso apenas, bem como Nova Santa Helena e Terra Nova do Norte.

A taxa de mortes a cada 100 mil habitantes é de 13,15 casos a cada 100 mil habitantes. No Brasil, a taxa é de 19,19 a cada 100 mil.

A Risp de Primavera do Leste, que reúne 6 municípios, tem taxa de 9,95 casos de assassinato a cada 100 mil habitantes e cidades como Gaúcha do Norte que sequer teve algum caso de homicídio no semestre.

Outra Risp que teve uma redução significativa foi a Risp de Sinop, que agrega 9 cidades, com taxa de 12,45 casos de assassinatos a cada 100 mil habitantes. A redução foi de 28% nos casos em relação ao ano anterior. Cidades como Santa Carmem, União do Sul e Vera não tiveram nenhum assassinato de janeiro a junho deste ano. Claudia e Ipiranga do Norte tiveram apenas 1 caso.

Em Mato Grosso, a redução no semestre foi de 8%.

 


© CenárioMThttps://www.cenariomt.com.br
CenárioMT - Publicamos notícias diariamente no portal!

Lucas do Rio Verde

ATAQUE DE FURIA
Criança morre após ser atacada por cadela Chow Chow em Lucas do Rio Verde
agosto 03, 2021
FUTSAL
Pela Taça Brasil, Grupo Santos vacila e toma a virada no fim do jogo
agosto 03, 2021
Lucas do Rio Verde
Projeto para castração de cães e gatos em Lucas do Rio Verde está em fase final
agosto 03, 2021
33 anos
Aniversário de Lucas do Rio Verde altera expediente de espaços públicos nesta quinta e sexta-feira
agosto 03, 2021