15.9 C
Lucas do Rio Verde
sexta-feira, 07 maio, 2021
InícioMATO GROSSOMenino de 8 anos pega a arma do avô no carro, faz...

Menino de 8 anos pega a arma do avô no carro, faz um disparo acidental e morre

Por RDNEWS

Um menino de 8 anos, morreu vítima de um tiro acidental no início da noite desta segunda (14) em Paranatinga (a 373 km de Cuiabá). A arma em questão era do avô do menino, de 69 anos, e estava dentro da caminhonete dele, estacionada em frente à casa do garoto. Ao ser atingido, o garoto chegou a ser socorrido e encaminhado a um hospital da região pela própria Polícia Militar, mas não resistiu aos ferimentos e morreu.

De acordo com o boletim de ocorrência, o avô,  chegou da fazenda e o neto estava esperando por ele no portão. Quando o avô chegou, a criança deu um abraço nele. Em questão de minutos, familiares ouviram um barulho de disparo de arma de fogo. Quando o avô saiu, viu o menino ferido com um tiro debaixo do braço do lado direito. Diante da situação, a tia, que é soldada da PM, acionou a polícia que o levou para atendimento.

No hospital, os familiares explicaram que a arma estava em uma sacola dentro da caminhonete e que era utilizada pelo avô somente para caça. Questionados sobre o paradeiro do avô, ninguém soube informar. Relataram apenas que ele estava tomado por uma forte emoção e teria saído sem rumo.

Após a PM ter a confirmação da morte da criança, retornou ao local da tragédia e isolou a área.

A arma ainda estava dentro do carro e não foi apreendida, pois os policiais civis que estavam atendendo à ocorrência pediram para que esperassem a perícia. Portando, ainda não há informações se era usada irregularmente. O caso é investigado pela Polícia Civil.

.


© CenárioMThttps://www.cenariomt.com.br
CenárioMT - Publicamos notícias diariamente no portal!
- Publicidade -

Últimas no CenárioMT

Lucas do Rio Verde

PRIMEIRO ESCALÃO
Por motivos pessoais, Franz deixa Secretaria de Desenvolvimento Econômico de Lucas do Rio Verde
maio 06, 2021
COVID-19
Prefeito de Lucas explica flexibilização do novo decreto: ‘Saímos de risco muito alto, para risco alto’
maio 06, 2021