Mato Grosso enfrenta desafios com endereços sem nome e número, revela IBGE

Fonte: CENÁRIOMT

Mato Grosso enfrenta desafios com endereços sem nome e número, revela IBGE
Mato Grosso enfrenta desafios com endereços sem nome e número, revela IBGE

Mais de 1,8 milhão de endereços estão registrados em Mato Grosso, mas mais de 50 mil deles ainda não têm nome e aproximadamente 36% não possuem número.

Essas informações foram divulgadas pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) nesta sexta-feira (14), por meio do Cadastro Nacional de Endereços para Fins Estatísticos (CNEFE).

Os nomes de logradouros mais comuns no estado incluem:

  • Sem nome: 52.408
  • Um: 31.065
  • A: 10.809
  • Santo Antônio: 4.154
  • Principal: 3.913

No Brasil, há 2,7 milhões de endereços sem nome. Os termos mais comuns nacionalmente são “Principal” com 226.289 ocorrências, seguido de “Santo Antônio” com 219.377 e “São José” com 219.139.

Mato Grosso também apresenta mais de 673 mil imóveis sem número. Em Cuiabá, que ocupa o 23º lugar entre os municípios com a maior quantidade de endereços sem número, mais de 320 mil endereços estão registrados, mas 20% deles carecem de numeração.

Segundo o IBGE, a ausência de nomes e números em muitos endereços pode estar relacionada à falta de presença e intervenção do poder público em determinadas regiões do estado. No total, o Brasil possui 106 milhões de endereços, incluindo domicílios particulares, estabelecimentos agropecuários, religiosos, de ensino, de saúde, e aqueles em construção ou reforma.

Em Mato Grosso, dos 1.863.832 endereços registrados, há:

  • 1,5 milhão de domicílios particulares
  • 121 mil estabelecimentos agropecuários
  • 4.284 estabelecimentos de ensino
  • 10 mil estabelecimentos religiosos
  • Cerca de 62 mil unidades em construção ou reforma
Redatora do portal CenárioMT, escreve diariamente as principais notícias que movimentam o cotidiano das cidades de Mato Grosso. Já trabalhou em Rádio Jornal (site e redação).