Vereador sugere implantação de placas de sinalização sobre perigos no Rio Verde

Prainha nas imediações da ponte de madeira, na divisa entre Lucas do Rio Verde e Sorriso, é bastante frequentada por banhistas

Fonte: CenárioMT

RIO VERDE 2

A prainha localizada nas imediações da ponte de madeira sobre o Rio Verde, que dá acesso à Comunidade Morocó, divisa entre Lucas do Rio Verde e Sorriso, é um local bastante frequentado por banhistas, principalmente nos finais de semana. O problema é que o local não é apropriado para banho.

Segundo o Corpo de Bombeiros, o Rio Verde apresenta diversos perigos, como fortes correntezas, profundidade desconhecida e redemoinhos, que têm causado frequentes afogamentos e mortes. Diante dessa situação, é essencial a implantação de placas de sinalização ao longo das margens do Rio Verde.

Indicação para que o local seja sinalizado foi apresentada nesta segunda-feira (08) na Câmara de Vereadores. O autor, vereador Gilson Fermino, o Urso, observa que a instalação de placas de alerta, conscientização e orientação é fundamental para informar os banhistas sobre os riscos que o rio apresenta. Essas placas devem indicar claramente os perigos das correntezas, a profundidade do rio e a presença de redemoinhos. Além disso, é crucial a sinalização de áreas de alto risco, proibindo o uso dessas zonas para garantir a segurança dos frequentadores.

A implementação dessas medidas de sinalização visa prevenir acidentes, afogamentos e mortes, promovendo a segurança e a proteção da vida dos moradores e visitantes de Lucas do Rio Verde. A conscientização por meio de placas informativas é uma medida justa e necessária para assegurar que todos estejam cientes dos perigos e possam tomar decisões informadas ao desfrutar do Rio Verde.

É formado em Jornalismo. Possui experiência em produção textual e, atualmente, dedica-se à redação do CenárioMT produzindo conteúdo sobre política, economia e esporte regional.