21.5 C
Lucas do Rio Verde
segunda-feira, 25 outubro, 2021
InícioCENÁRIO AGROMendes crê em concorrência de modais para beneficiar setor produtivo regional

Mendes crê em concorrência de modais para beneficiar setor produtivo regional

Governador destaca que ferrovia terá de oferecer bons preços para escoar produção da região médio norte em direção
Por CenárioMT

O governo do Estado formalizou, nesta segunda-feira (20), o contrato de adesão junto à Rumo Logística S/A para a construção, implantação e exploração da primeira ferrovia estadual de Mato Grosso. O governador Mauro Mendes, acompanhado de comitiva, visitou as cidades de Nova Mutum e Lucas do Rio Verde para celebrar a assinatura do contrato.

A assinatura do contrato autoriza a empresa a iniciar a construção de 730 quilômetros de linha férrea que vão interligar os municípios de Rondonópolis a Cuiabá, Nova Mutum e Lucas do Rio Verde. O projeto prevê investimento de R$ 11,2 bilhões para a implantação da ferrovia estadual.

Antes da cerimônia, em Lucas do Rio Verde, Mendes conversou com a imprensa. Questionado sobre eventual monopólio da empresa na operação da linha férrea, o governador disse acreditar numa concorrência entre modais, de modo a beneficiar os produtores rurais.

“A partir do momento que a ferrovia chega aqui, ela começa a brigar por carga com a saída do arco norte, ela começa a brigar com carga lá pela saída do Rio Madeira. Pra tomar carga destes outros modais ela vai ter que abaixar o preço do frete. Abaixando o preço do frete, as demais, pra não perder carga, vão ter que abaixar também. Há uma competição entre a saída do Arco Norte, a saída sul, a saída pela região leste do Estado com a Fico”, assinalou Mendes.

O prefeito Miguel Vaz declarou que a assinatura do contrato significa um marco para a história e representa o desenvolvimento para Mato Grosso. Durante a cerimônia, Vaz ressaltou a decisão do governador pela autorização da 1ª ferrovia de Mato Grosso e a rapidez com que ocorreu o processo, desde a autorização até a assinatura do contrato. “Essa decisão foi determinante para o sucesso de toda a ação desse investimento grandioso que vai beneficiar toda a região”, pontuou.

“Será impactante na logística, no comércio, indústria e no agronegócio e vai representar muito mais competitividade para a produção e indústrias mato-grossenses. A ferrovia vai permitir que nossos produtos cheguem aos grandes centros com frete mais barato e também garantir a chegada de mais matéria-prima. Essa é a ferrovia do agronegócio, da indústria, do comércio e da geração de empregos em todo o Estado de Mato Grosso”, destacou Mauro Mendes.

Segurança jurídica

O CEO da Rumo, João Alberto Abreu, destacou a segurança jurídica dada pela gestão estadual no decorrer do processo de autorização da ferrovia para efetuar o investimento de mais de R$ 11 bilhões. “Quero deixar registrado que cumprimos nossos prazos e vamos lutar para que a ferrovia chegue a Lucas do Rio Verde antes daquele que estabelecemos em contrato. É um compromisso que estamos assumindo”, disse.

O início das obras está previsto para o próximo ano. O cronograma prevê que o trecho entre Rondonópolis e Cuiabá esteja concluído e em funcionamento no ano de 2025. Já a operação no trecho Cuiabá a Lucas do Rio Verde deverá começar em 2028.

Extensão até Sinop

Os prefeitos de Sinop e Sorriso, Roberto Dorner e Ari Lafin, defenderam que os trilhos da Ferronorte sejam estendidos até os dois municípios. Ambos entendem que a chegada até Nova Mutum e Lucas do Rio Verde ajudarão a desenvolver a região norte e médio norte. “Vamos pedir, junto ao Governo do Estado, que estas extensões cheguem aos municípios de Sorriso e Sinop, também. O importante é apoiar as ações”, defendeu Lafin.

“É uma ação importante pro Médio Norte e nós também depois queremos pedir a governador que estenda pra Sorriso e Sinop, porque ela é importante e nós queremos que vá até o norte”, acrescentou Dorner.

O governador comentou que a possibilidade de estender a linha até Sinop existe. Porém, é necessário desenvolver o projeto cumprindo cada etapa. “Não adianta nós sonharmos, que vamos fazer daqui a 10 anos, 20 anos, e não fazermos aquilo que nós podemos fazer agora. Foi aquilo que o governo fez. Se tinha a possibilidade de fazer entrar mais 730 quilômetros, nós fizemos”, comentou.

Mendes concluiu dizendo que o ideal é continuar ‘brigando’ pela Ferrogrão e pela Fico, duas outras ferrovias que estão no planejamento do Governo Federal. “Ele (governo federal) que tem que dar os passos, de maneira concreta, enfrentar os problemas ambientais, judiciais e eu tenho certeza que ele vai fazer”, comentou.

Celso Ferreira Neryhttps://www.cenariomt.com.br
É formado em Jornalismo. Possui experiência em produção textual e, atualmente, dedica-se à redação do CenárioMT produzindo conteúdo sobre política, economia e esporte regional.

Redes sociais

107,342FãsCurtir
17,057SeguidoresSeguir
2,068SeguidoresSeguir

Lucas do Rio Verde

Lucas do Rio Verde
PRIMEIRA DOSE: Lucas do Rio Verde faz repescagem da vacinação contra a Covid-19 para pessoas com 18 anos completos ou mais
outubro 24, 2021
Lucas do Rio Verde
Atletas de Lucas do Rio Verde conquistam pódios em Campeonato Estadual de BMX
outubro 24, 2021
Lucas do Rio Verde
Mais de 2.100 adolescentes são imunizados contra a Covid-19 em Lucas do Rio Verde
outubro 24, 2021
Lucas do Rio Verde
McDia Feliz em Lucas do Rio Verde arrecada R$ 35 mil para ajudar entidades de tratamento contra o câncer
outubro 24, 2021