Educação que transforma: Aluno e quatro escolas de Lucas do Rio Verde são premiados no Educa MT

Prêmio busca melhorar os índices de alfabetização a partir do reconhecimento do desempenho e avanço

Fonte: Ascom Prefeitura/Olga Kunze

Reprodução | Prefeitura de Lucas do Rio Verde

A Secretaria de Estado de Educação (Seduc-MT) divulgou a lista das 100 escolas vencedoras da 3ª edição do Prêmio Educa MT, pelas boas práticas que elevaram os índices de alfabetização na idade certa, de até 7 anos e oito meses. Na classificação, Lucas do Rio Verde conta com quatro escolas premiadas por desempenho. Além disso, o aluno Matheus Felipe foi o primeiro colocado na Diretoria Regional de Educação (DRE) de Sinop em proficiência em língua portuguesa. Nesta quinta-feira (13), a Secretaria Municipal de Educação realizou um ato de reconhecimento às escolas e aos profissionais da educação pelos avanços alcançados.

Das 12 escolas luverdenses da rede municipal avaliadas, quatro do 2° ano do ensino fundamental foram premiadas. São elas: EMEIEF São Cristóvão; EM Luiz Carlos Ceconello; EMEIEF Menino Deus e EM Professor Marcelino Espíndola Dutra. Com a nota 853, o aluno Matheus Felipe, da Escola Municipal Vinicius de Moraes, foi o primeiro colocado em proficiência em língua portuguesa na Diretoria Regional de Educação (DRE) de Sinop.

(Foto: Ascom Prefeitura/Anderson Lippi)
(Foto: Ascom Prefeitura/Anderson Lippi)

(Foto: Ascom Prefeitura/Olga Kunze)

“Esse avanço é muito importante para nós, porque demonstra exatamente o engajamento dos nossos profissionais, dos nossos professores e profissionais da educação em busca de resultado. É muito gratificante ver essa colheita dos frutos, que é o resultado justamente do trabalho de todos os servidores da educação engajados no projeto. Isso nos dará, certamente, muito mais motivação para continuarmos em busca de novos resultados. Estamos no caminho certo em relação à educação”, comemorou o prefeito Miguel Vaz.

Escolas do 5º ano

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

Em proficiência média padronizada, Lucas do Rio Verde ficou em primeiro lugar em matemática e português, entre as 101 escolas dos 16 municípios que compõem a Diretoria Regional de Educação (DRE) de Sinop.

O Prêmio Educa MT é uma ação do Governo do Estado de Mato Grosso, dentro do Programa Alfabetiza MT, que visa reconhecer o desempenho das escolas na alfabetização por meio de avaliação dos estudantes do 2º ano do ensino fundamental, regularmente matriculados e que tenham sido avaliados pelo Sistema de Avaliação Educacional do Estado de Mato Grosso – Avalia MT, por meio da Avaliação Somativa, e premiar todos os anos as 100 escolas que se destacaram com os melhores desempenhos.

O Programa Alfabetiza MT foi lançado pelo Governo de Mato Grosso em 2021 e, por meio de parceria entre Estado e Municípios, disponibiliza recursos para processo formativo no decorrer do ano e, ao final do processo, realiza a premiação das escolas com os melhores resultados na avaliação.

“Com toda a dedicação dos nossos profissionais, do planejamento, de várias rotas de ação, nós, no coletivo, conseguimos colocar quatro unidades escolares entre as 100 melhores escolas do segundo ano no prêmio Avalia MT. Também tivemos o melhor aluno em língua portuguesa, na DRE de Sinop e as escolas do 5º ano em destaque em português e matemática. Então, é uma alegria enorme pra toda a educação luverdense, porque retrata o reconhecimento de um trabalho feito com muita dedicação e com muito zelo pelos nossos profissionais da educação”, enfatizou a secretária municipal de Educação, Elaine Lovatel.

Incentivo

Segundo a SEDUC-MT, o valor total do incentivo a ser distribuído compreende o montante de R$ 8,2 milhões, dos quais R$ 5,5 milhões são destinados para premiação e R$ 2,7 milhões para apoio financeiro a outras 100 escolas.
O incentivo é subdividido em três categorias:
O primeiro será destinado às 80 escolas que obtiverem os melhores resultados do IDEMT-ALFA.

Na segunda categoria serão premiadas as 10 escolas com as maiores evoluções no IDEMT-ALFA em relação à edição anterior no estado, que não tenham sido premiadas em outra categoria.

Por fim, a premiação às 10 escolas que possuam os menores desvios padrões entre os resultados individuais dos estudantes na avaliação estadual de alfabetização, que não tenham sido premiadas em outra categoria.