Comandante da 13ª Companhia esclarece procedimentos para atender pacientes clínicos com suspeita ou positivo para Covid-19

13ª CIABM equipou viatura para atendimento exclusivo a paciente com suspeita ou positivo para Covid-19

0

A 13ª Companhia de Bombeiros Militar de Lucas do Rio Verde-MT passa algumas orientações importantes para a população em relação aos atendimentos relacionados à pacientes com suspeita ou positivos para Covid-19.


-Continua depois da publicidade ©-

A instituição atende exclusivamente chamadas de urgência e emergência, seja para salvamentos, contenção de incêndio, acidentes e os chamados atendimentos clínicos (quando o paciente está em uma situação de risco como mal súbito ou agravado por alguma doença que o impossibilita de deslocar para uma unidade de saúde).

“Estamos recebendo ligações de pessoas que, aparentemente estão com Covid-19, porém, não são casos de urgência ou emergência. Essas pessoas devem procurar diretamente o PAM, o PSF sentinela o até mesmo o hospital para receber o atendimento. Então a nossas guarnições atende exclusivamente pessoas que estejam em situação de risco eminente de morte ou em uma situação de sofrimento e que precise de ajuda urgente do Corpo de Bombeiros. Então a prioridade nossa é atender urgência e emergência e não casos em que a pessoa está passando mal, mas tem condições de estar se deslocando para buscar atendimento médico”, frisou o comandante Capitão BM Alex Queiroz.

A 13ª CIABM solicita às pessoas que, ao entrarem em contato através do número de emergência 193 do Corpo de Bombeiros para receber suporte em atendimento clínico, que informe se o paciente está ou não com suspeita ou confirmado para o Covid-19.

Para realizar atendimentos clínicos que envolvam pacientes com Covid-19, e que apresentem alguma situação de risco como inconsciência, sem possibilidade de andar ou outro quadro clínico que coloque em risco sua vida, o comando da 13ª CIABM, equipou uma ambulância exclusiva para esse fim.

Além, disso, os militares utilizam todos os equipamentos de proteção individual e roupas especiais para evitar a contaminação pelo novo coronavírus.

“Nós elaboramos um protocolo diferenciado para atender a essas pessoas. Então nós deixamos uma viatura para atender paciente com suspeita ou caso confirmado para o novo coronavirus. Essa viatura passa por uma desinfecção rigorosa após cada atendimento. Além disso, instalamos uma espécie de casulo, que quando a pessoa está acomodada na maca, ela fica isolada da guarnição. O objetivo é primeiramente proteger nossa guarnição em serviço”, comentou Queiroz.

Nesta semana, por exemplo, houve uma situação em que uma mulher acionou os serviços do Corpo de Bombeiros, informando que o esposo estava passando mal, com convulsões. Porém, a solicitante somente informou que o marido estava positivo para a Covid-19 somente depois da chegada da guarnição na residência. Situações como esta pode colocar toda equipe em risco.

Nesta situação, de acordo com Capitão Alex Queiroz, a equipe precisou retornar a sede da Companhia para fazer a troca de viatura e se equipar adequadamente para realizar o atendimento.

Leia também: Resultado das loterias de hoje (19/09/2020)


Amazonia 03 de Junho