23.7 C
Lucas do Rio Verde
sábado, 12 junho, 2021
InícioMATO GROSSOJustiça determina que governo melhore estrutura de Hemocentro em até 90 dias...

Justiça determina que governo melhore estrutura de Hemocentro em até 90 dias em MT

Por CENÁRIOMT

A Justiça de Mato Grosso determinou nessa sexta-feira (21) que o governo deve corrigir deficiências de materiais, equipamentos, servidores e procedimentos para aperfeiçoar o atendimento Hemocentro, em até 90 dias.

A decisão é do juiz da Vara Especializada em Ação Civil Pública e Popular, Bruno D’ Oliveira Marques.

Conforme a decisão, no prazo máximo de 90 dias, a contar da intimação, o governo deve fazer todos os repasses financeiros e realizar todos os atos administrativos e providencias necessárias para sanar todas as deficiências de materiais, equipamentos, servidores e procedimentos apontados no relatório de interdição feito pela Agência Nacional de Vigilâncias Sanitária de modo a permitir o funcionamento adequado do Hemocentro.

O pedido foi feito na Justiça pelo Ministério Público Estadual (MPE), que argumenta que por inércia do estado, havia violação a medidas sanitárias e estrutura precária do local. As investigações começaram em 2012. A ação civil foi oferecida ao Judiciário em junho de 2014.

De acordo com o presidente do SISMA, Carmen Machado, há uma situação histórica de deterioração da estrutura física das unidades de saúde, e isso afeta diretamente não só a prestação do serviço à população, mas a qualidade de vida dos profissionais que estão diariamente nesses locais.

Além de realizar ações administrativas e jurídicas para garantir a qualidade dos ambientes laborais, o sindicato cede em regime de comodato equipamentos que viabilizam a elaboração de Laudo Técnico de Condições do Ambiente de Trabalho (LTCAT).

O relatório técnico realizado pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) em inspeção realizada no Hemocentro em maio de 2014, detectou diversas irregularidades que acarretaram a interdição parcial dos serviços prestado à população.

Pontua que a interdição dos serviços foi decorrente de problemas como falta de insumos e equipamentos, sendo detectados pelos fiscais, por exemplo, a utilização de congeladores domésticos para o congelamento de plasma, ao invés de equipamento de resfriamento adequado.

Os fiscais sanitários que realizaram a vistoria concluíram que o estabelecimento continua funcionando em desacordo com as legislações sanitárias vigentes, comprometendo assim a qualidade e a segurança do sangue hemocomponentes fornecidos à população, conforme descrito neste documento técnico.

“A situação agravou-se na última semana, com o término dos reagentes da imunohematologia e sorologia, impossibilitando a liberação de bolsas para transfusão”, diz trecho.

O relatório de inspeção avaliou o Hemocentro como de alto risco à população, de forma que os servidores paralisaram as atividades no local.


Rebeca Moraeshttps://www.cenariomt.com.br
Redatora do portal CenárioMT, escreve diariamente as principais notícias que movimentam o cotidiano das cidades de Mato Grosso.
- Publicidade -

Últimas no CenárioMT

Lucas do Rio Verde

Lucas do Rio Verde
Estrutura esportiva de Lucas do Rio Verde é destaque durante competição de futsal
junho 12, 2021
COPA DO BRASIL DE FUTSAL
Equilibrado, confronto entre G.Santos x Juventude é decidido nos últimos segundos da prorrogação
junho 12, 2021