Ipem-MT confere capacidade de tanque de caminhão do Corpo de Bombeiros

Ação verificou a capacidade do tanque do veículo militar para dar mais agilidade no combate a incêndios

0

O período proibitivo de queimadas em Mato Grosso começou na quarta-feira (01.06). A partir deste mês e até outubro a prática é proibida na zona rural. Nas áreas urbanas as queimadas são proibidas o ano todo.

Para contribuir com as atividades do Corpo de Bombeiros de Mato Grosso no combate a incêndios e outras ocorrências, o Instituto de Pesos e Medidas de Mato Grosso (Ipem-MT) realizou a verificação do tanque do novo caminhão da companhia.

Para o major de bombeiros Weber Deoniso Batista, a fiscalização é importante para dar mais segurança aos profissionais. “Às vezes, ocorre de não ter combustível no local e precisamos acionar um avião para reabastecer e isso demanda muito tempo. O incêndio pode se alastrar e perdemos o controle. Com a verificação podemos ter a certeza que o caminhão pode transportar até oito mil litros de combustível e executar mais rápido a tarefa”, explica.

Além disto, houve a isenção da taxa de fiscalização do Ipem-MT. “É importante que neste momento cada órgão faça aquilo que lhe cabe”, diz Bento Bezerra, presidente do Instituto.

Para que ocorresse a fiscalização do tanque foi necessário a retirada do gás, que ocorreu na empresa Cominsc Carretas. “Este procedimento é importante para evitar qualquer tipo de acidente”, explica Jussara de Souza, diretora de Fiscalização do Ipem-MT.

Posteriormente, são retiradas algumas informações importantes do veículo como a data de fabricação e quantos litros cabem no veículo. Por fim, ocorre o procedimento de medir o tanque, onde são colocados os volumes de água informados do veículo, verificado através da seta. “A medida estava correta e daremos o selo do Inmetro que tem validade de 1 ano”, afirma Bento Bezerra.

Caso reprovado, o caminhão iria para a manutenção para correção do tanque, para então seria fiscalizado novamente.

Leia também: Previsões para o horóscopo do dia de hoje (03/08/2020)


Amazonia 03 de Junho