24.3 C
Lucas do Rio Verde
quarta-feira, 26 janeiro, 2022
Publicidade
InícioCENÁRIO POLÍTICOGOV-MTEstado faz vistoria nos paredões do Parque de Chapada dos Guimarães e...

Estado faz vistoria nos paredões do Parque de Chapada dos Guimarães e população pode trafegar pela MT-251 com segurança

Quatro órgãos estaduais, ICMBio e Prefeitura Municipal integram grupo de trabalho que fará monitoramento constante para a prevenção de incidentes; 1ª visita ocorreu nesta segunda-feira (10)
Por CenárioMT

Órgãos estaduais realizaram nesta segunda-feira (10.01) uma vistoria técnica na Rodovia MT-251, que liga Cuiabá a Chapada dos Guimarães, para verificar a situação dos paredões do Parque Nacional de Chapada dos Guimarães. Especialistas apontam que pequenos deslizamentos de terra são normais para o período chuvoso, e a população pode trafegar pela via com segurança.

A região visitada fica nas proximidades do Portão do Inferno, localizado a cerca de 45 quilômetros da Capital. Participaram da vistoria a Secretaria de Estado de Infraestrutura e Logística, de Meio Ambiente, Defesa Civil Estadual, Corpo de Bombeiros Militar (CBMMT), ICMBio, e a prefeitura de Chapada dos Guimarães. Um grupo de trabalho integrado pelos participantes da vistoria fará monitoramento constante para a prevenção de incidentes.

O secretário adjunto de Obras Rodoviárias da Sinfra, Nilton de Britto, afirmou que o Governo vai atuar para prevenir desmoronamentos na rodovia. “Vamos acompanhar de modo permanente, e de forma visual, para evitar que deslizamentos bloqueiem a pista”.

Conforme o representante da Defesa Civil, Lucas Souza Chermont, o órgão vai atuar na integração institucional para a criação de um grupo de trabalho para propor medidas preventivas no local. O objetivo é que a resposta seja rápida em caso de algum incidente. “A situação, a princípio, está controlada. Estamos atuando junto ao serviço geológico da Sema para fazer um estudo mais avançado para que, se for necessário, façamos intervenção no local”.

Conforme o doutor em geologia e analista da Secretaria de Estado de Meio Ambiente, Júlio César Arraes, a região é formada por arenito, que é uma formação rochosa frágil, e há um desgaste natural do material acelerado pela chuva.

“Em áreas como Chapada dos Guimarães, é normal acontecer desmonte de rochas, principalmente em épocas de chuva. Nada disso nos assusta, mas temos o compromisso com a população de preservar e salvar vidas. Então, estamos aqui para buscar propostas e projetos para amenizar riscos, preservando o turismo e também a saúde desses ambientes naturais”, avalia o especialista.

A Chefe do Parque Nacional de Chapada dos Guimarães, Cintia Brazão, pontua que o ICMBio já tem monitorado áreas de risco dentro do Parque, principalmente as áreas onde há visitação. “Mudamos trilhas de posição para reforçar a segurança dos visitantes e, quando necessário, pedimos ajuda aos nossos parceiros para realizar vistorias e assim dispor de melhores opções nas decisões técnicas”.

 

© CenárioMThttps://www.cenariomt.com.br
CenárioMT - Publicamos notícias diariamente no portal!
Publicidade

Publicidade

Redes sociais

107,379FãsCurtir
17,057SeguidoresSeguir
2,125SeguidoresSeguir

Lucas do Rio Verde

CLÁSSICO REGIONAL
Em busca da segunda vitória, Luverdense e Nova Mutum se enfrentam nesta quarta-feira
janeiro 26, 2022
NOITE AGITADA
Homem é baleado na perna por causa de suposta dívida em Lucas do Rio Verde
janeiro 25, 2022
VIOLENCIA EXTREMA
Cabeça de pessoa é encontrada próximo a container em Lucas do Rio Verde
janeiro 25, 2022
DIFÍCIL CONTROLE
Pra conter avanço da cigarrinha, produtores cogitam vazio sanitário para não comprometer safra de milho em MT
janeiro 25, 2022