Defesa Civil de Cuiabá orienta população sobre cuidados no tempo seco

A umidade relativa do ar na Capital está muito abaixo dos 60% recomendados como ideais para a saúde humana

0

 

Nesta segunda-feira (10), a umidade relativa do ar em Cuiabá está prevista para ficar entre 15% e 45% e, na terça-feira (11), a previsão é que esse quadro fique pior ainda, entre 12% a 39%, de acordo com o site Climatempo. A umidade está bem abaixo dos 60% a 80% considerados ideais para a saúde humana, conforme a Organização Mundial da Saúde (OMS).


-Continua depois da publicidade ©-

Além disso, não há previsão de chuva para os próximos dias e as queimadas urbanas e rurais interferem diretamente na qualidade de vida dos cuiabanos, causando ressecamento da pele, dos olhos e das mucosas, dificuldade em respirar, sangramento nasal, problemas pulmonares, entre outros. Os mais afetados são as crianças e os idosos. Diante desse quadro de estiagem extrema, a Defesa Civil de Cuiabá alerta a população para os cuidados que se deve tomar. Confira:

– Evitar a prática de atividades físicas (exceto natação) ao ar livre e exposição ao sol entre as 10 e 16 horas, especialmente entre as 12 e 15 horas, período de maior calor do dia, quando a umidade do ar fica mais baixa.

– Aumentar a ingestão de líquidos, que podem ser água, sucos, frutas aquosas (melancia, melão, laranja), chá, entre outros.

– Colocar vasilhas ou baldes com água nos ambientes, ou mesmo toalhas molhadas nas janelas. Se disponível, usar umidificador de ambiente, para melhorar o nível de umidade do ar.

– Na alimentação, procurar usar alimentos mais leves, com muitas folhas (saladas) e legumes (quanto mais aquoso melhor, tomate, chuchu, abobrinha) evitando produtos industrializados e enlatados, aumentar a oferta de sucos naturais, água de coco e frutas com alto teor de água (melancia, maça, laranja, melão, uva, tangerina, manga, caju).

– Notando sinais de desconforto ou sinais de dificuldade na respiração, desânimo e abatimento, o auxílio médico deve ser procurado de imediato.

– Não queimar o lixo ou as folhas secas.

Como a umidade está com a mínima de 12%, Cuiabá já se encontra em estado de alerta, conforme a classificação de risco da Defesa Civil. Por conta disso, é preciso tomar cuidados adicionais, além dos já elencados, como hidratar olhos e narinas com soro fisiológico.

De acordo com o diretor da Defesa Civil de Cuiabá, José Pedro Ferraz Zanetti, no domingo (9), a capital mato-grossense quase chegou a 10% de umidade relativa do ar, o que representa estado emergência. Nesse caso, é indicado também suspender atividades que exijam a aglomeração de pessoas em recintos fechados, como aulas, cinemas, no horário entre 10 e 16 horas. Isso já está sendo colocado em prática por conta da pandemia de Covid-19, mas vale o alerta porque não seguir as recomendações das autoridades neste período significa aumentar as chances de ter que precisar das unidades de saúde.

“A situação está crítica com a umidade relativa do ar muito baixa, já quase beirando 10%. Por isso, a gente pede que a população adote as medidas de prevenção à saúde e não coloquem fogo em terrenos, não queimem lixo. Quando juntar as folhas secas do quintal, em vez de colocar fogo, põe num saquinho de lixo que o caminhão coleta e leva para o local adequado. A fumaça do fogo, além de fazer mal para toda a população, provoca problema respiratório. E esse pessoal que passa mal com problema respiratório vai acabar na mesma fila de quem está com Covid-19”, afirma Zanetti.

Para acompanhar os níveis de umidade relativa do ar, o diretor da Defesa Civil municipal recomenda que as pessoas se informem através dos sites do Instituto Nacional de Meteorologia — Inmet (www.inmet.gov.br), Climatempo (www.climatempo.com.br), entre outros.

 

Leia também: Resultado das loterias de hoje (30/09/2020)


Amazonia 03 de Junho