Compradores internacionais participam de rodada de negócios com madeira sustentável em Mato Grosso

Fonte: CENÁRIOMT

Compradores internacionais participam de rodada de negócios com madeira sustentável em Mato Grosso
Compradores internacionais participam de rodada de negócios com madeira sustentável em Mato Grosso

Dez compradores internacionais de sete países e 30 empresas brasileiras estão participando de rodadas de negócios focadas em madeira nativa produzida em 5,2 milhões de hectares de manejo florestal sustentável em Mato Grosso. As negociações ocorrem no município de Alta Floresta, localizado a 803 quilômetros ao norte de Cuiabá, durante a 5ª edição do evento “Dia na Floresta”. Entre os países participantes estão África do Sul, Alemanha, Bélgica, França, México, Polônia e Uruguai.

Promovida pelo programa “Exporta Mais Brasil: manejo florestal sustentável,” da Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (ApexBrasil), em parceria com o Centro das Indústrias Produtoras e Exportadoras de Madeira do Estado de Mato Grosso (Cipem), o Fórum Nacional das Atividades de Base Florestal (FNBF) e a Federação das Indústrias de Mato Grosso (Fiemt), a rodada de negócios visa fortalecer o comércio internacional de madeira sustentável. Segundo André Laudemir Muller, gerente de Agronegócio da ApexBrasil, essa é a primeira vez que compradores internacionais de madeira são trazidos para Alta Floresta com o intuito de promover negócios e incentivar a preservação da floresta por meio do manejo sustentável.

Durante o evento, os compradores internacionais estão participando de visitas técnicas às áreas de manejo florestal e indústrias da região, onde podem observar o processo de rastreabilidade e industrialização da madeira. O importador sul-africano Brad Anderson e o belga Franky Heirman destacaram a qualidade e sustentabilidade das práticas observadas, expressando confiança na operação.

O mercado de produtos florestais de Mato Grosso é significativo, com exportações para 61 países. De janeiro a maio de 2024, o comércio de madeira nativa movimentou US$ 47,3 milhões, com 82,5 mil toneladas de madeira beneficiada exportadas. Apesar de uma redução no saldo comercial comparado ao mesmo período de 2023, houve um aumento de 10,8% no volume de embarques.

Os principais destinos da produção florestal de Mato Grosso em 2024 incluem Índia, França, Estados Unidos, China e Bélgica. Os portos de Paranaguá (PR) e Santos (SP) concentraram a maior parte dos embarques.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

A diversidade de produtos florestais de Mato Grosso é notável, com 46 espécies de madeiras nativas comercializadas, variando em cor e densidade. Entre as espécies destacam-se Andira sp., Hymenolobium sp. (angelim), Cedrelinga catenaeformis D. Ducke. (cedrão), Tabebuia sp. (ipê), e Hymenaea courbaril L. (jatobá).

Com uma produção anual de 7 milhões de metros cúbicos de madeira tropical, o setor florestal é crucial para a economia estadual, empregando 12 mil pessoas e garantindo a procedência e legalidade dos produtos por meio do sistema de rastreamento Sisflora 2.0. O presidente do Cipem, Ednei Blasius, ressalta a importância do setor para a economia de Mato Grosso e o potencial de crescimento no mercado interno e internacional.

O Cipem reúne oito sindicatos e 658 indústrias localizadas em 66 dos 142 municípios de Mato Grosso, destacando-se como um pilar econômico do estado.

Redatora do portal CenárioMT, escreve diariamente as principais notícias que movimentam o cotidiano das cidades de Mato Grosso. Já trabalhou em Rádio Jornal (site e redação).