23.4 C
Lucas do Rio Verde
segunda-feira, 19 abril, 2021
InícioESPORTESZé Ricardo projeta voos altos para o América-MG no Brasileirão: ‘Elevar o...

Zé Ricardo projeta voos altos para o América-MG no Brasileirão: ‘Elevar o patamar do clube’

Equipe mineira teve um a mais durante boa parte do segundo tempo, mas viu o Xavante segurar o empate. Resultado pode tirar o Coelho da liderança da competição
Por CenárioMT com inf. CBF

Especialistas apontam que passamos, em média, cerca de 1/3 de nossas vidas dormindo. Uma necessidade fisiológica que acomete todos seres humanos. Zé Ricardo, do América-MG, preferiu gastar um desses terços de outra forma: defendendo as cores do Coelho.

Com 24 anos de idade, o volante passou os últimos oito representando o clube mineiro, que o revelou. Durante esse período, a temporada de 2020 foi, de longe, a mais importante: semifinal inédita de Copa do Brasil, liderança da Série B e acesso garantido ao Brasileirão Assaí 2021 com quatro rodadas de antecedência, voltando à elite do esporte.


--Continua depois da publicidade--

Em conversa com o site da CBF, o volante destacou a importância do Coelho em sua vida e projetou objetivos ainda maiores para o clube mineiro se firmar de vez no futebol nacional na próxima temporada.

Como foi a expectativa pelo acesso ao longo do ano e qual a sua sensação e também a do grupo agora que ele finalmente veio?

A gente batalhou muito para conquistar esse acesso. Acho que (essa expectativa) já vem desde o ano passado, quando batemos na trave. O clube permaneceu com muitos atletas remanescentes do último ano, de 2019 no caso, e contratou novas peças. Foi um planejamento muito bem feito, isso é fruto de um planejamento e de muito trabalho. As coisas deram certo e graças a Deus hoje estamos na série A.

Em 2019 o América-MG bateu na trave e ficou em 5º. Na sua opinião, qual foi a principal virtude do elenco em deixar essa “decepção” no passado e seguir em frente na temporada de 2020?


--Continua depois da publicidade--

A gente tem um grupo muito aguerrido e trabalhador, e usamos muito disso para voltarmos mais fortes em 2020. Isso, com certeza, nos ajudou a poder conquistar o acesso nesse ano com quatro, cinco rodadas de antecedência.

A temporada do América-MG pode entrar para a história como a melhor do clube. Como você avalia esse ano do Coelho?

Foi um ano muito bom, abençoado. A gente conquistou muitas coisas. Ainda acho que tínhamos condições de estar na final da Copa do Brasil, infelizmente não aconteceu – apesar de termos feito uma belíssima campanha. A gente fez uma competição muito boa (também na série B).

“A gente tem totais condições de permanecer na Série A”

Para você, que é cria da base e defende essas cores desde sempre, qual a sensação de participar de um grupo que chegou à semifinal da Copa do Brasil, conseguiu acesso à elite do futebol nacional e é líder da série B? Como é sua relação com o América-MG e como é elevar o time do coração a esse patamar?

Eu me identifico muito com o clube, venho da base. Então é muito gratificante, para mim, poder fazer parte disso. Fazer parte da história do clube. É com certeza algo que a gente leva para a vida toda, porque tive a oportunidade de subir aqui, de mostrar meu futebol a nível nacional e mundial, já que hoje as mídias estão aí. Fico muito feliz e grato a todas as pessoas que me ajudaram a estar aqui no América, e também ao clube, por ter me proporcionado tudo isso.

Após o empate com o Náutico que garantiu o Coelho na série A, o técnico Lisca ressaltou a conquista, mas destacou que o objetivo é se manter na série A, afastar o ‘efeito iôiô’. É esse o objetivo do grupo, se manter competitivo da mesma forma também na elite?

Isso é uma coisa que queremos, um fato inédito se acontecer (permanecer na série A). A gente bateu na trave, também estava no grupo em 2018…. Acho que a gente tem, com muito trabalho e planejamento, totais condições de permanecer, o Lisca está certo. É um desafio muito grande, mas espero que o América-MG consiga isso, é o sonho do clube, é um sonho meu também, de defender o América-MG na Série A para elevar, de uma vez, o patamar do clube.

Com três jogos ainda para jogar, o América-MG é líder, seguido de perto pela Chape. Esse rival direto motiva mais o elenco a buscar o título? Qual seria a importância de terminar a temporada levantando um caneco? (para coroar o ano histórico do time).

A gente está muito focado nisso (em levantar a taça), sabemos da qualidade da equipe da Chape. Mas faremos de tudo, vamos dar nosso melhor para conquistar esse título, eu quero ser campeão, nosso grupo quer ser campeão. Faltam três finais para a gente, estamos lidando dessa forma. Estamos com essa possibilidade, e esse grupo quer marcar seu nome na história do clube de uma forma vitoriosa, sendo campeão.


- Publicidade -

Últimas no CenárioMT

Lucas do Rio Verde

CÂMARA DE VEREADORES
Lucas: Projeto que prevê auxílio financeiro a empresas afetadas pela pandemia começa a tramitar
abril 19, 2021
POLÍCIA
Em Lucas: polícia apreende R$ 12 mil e conduz diversas pessoas por tráfico de drogas
abril 19, 2021