30.3 C
Lucas do Rio Verde
terça-feira, 18 maio, 2021
InícioESPORTESSem jogar, Pia valoriza treinos, mas vê próxima data Fifa como crucial

Sem jogar, Pia valoriza treinos, mas vê próxima data Fifa como crucial

Restrições da pandemia têm mexido com preparação da seleção feminina. Técnica espera que equipe possa ir a campo em junho, última possibilidade antes de Tóquio.
Por Lincoln Chaves - Repórter da TV Brasil e da Rádio Nacional - São Paulo

Nesta terça-feira (13) atinge-se a significativa marca de cem dias até a Olimpíada de Tóquio (Japão). Ao contrário dos principais rivais na disputa por medalhas, a seleção brasileira de futebol feminino não conseguiu ir a campo no último período liberado pela Federação Internacional de Futebol (Fifa) para jogos entre equipes nacionais (a data Fifa), devido a restrições para entrada em países europeus por conta da pandemia do novo coronavírus (covid-19).

Por um lado, Pia Sundhage lamentou ver Estados Unidos, Alemanha, França, Suécia, Canadá e Austrália em campo, e o Brasil não. Por outro, a técnica valorizou a oportunidade de trabalhar com jogadoras do país pelos últimos oito dias na Granja Comary, em Teresópolis (RJ). Das 26 atletas convocadas, 24 atuam no futebol brasileiro. As exceções são a zagueira Rafaelle (Changchun, da China) e a meia-atacante Andressa Alves (Roma, da Itália).


--Continua depois da publicidade--

“É muito bom saber que estivemos juntas. Não é fácil [viabilizar], são muitos protocolos a serem seguidos. Claro que é um pouco estressante ver outras seleções jogando, mas nada vem fácil para nós. Procuramos conversar sobre nossas oponentes e trabalhar coisas do nosso modelo de jogo. Elencamos prioridades. Treinamos muito as jogadas de bola parada e somos boas nisso. Fizemos muitos contra-ataques também”, disse Pia em entrevista coletiva por videoconferência.

“Teremos somente 18 jogadoras na Olimpíada, então precisamos tirar o melhor delas. Peguemos a Bia Zaneratto [atacante do Palmeiras]. Ela é canhota e costumamos vê-la na frente o tempo todo. Para integrar o time, ela tem de enraizar novas funções. Testamos como meia pelos lados, esquerda e direita. Outro exemplo é a [Giovana] Crivelari [do Corinthians], que não atuou como atacante, mas como lateral. Gostei do que vi”, completou a treinadora.

A técnica sueca sabe como poucos o que é uma Olimpíada. Em 1996 (Atlanta, nos Estados Unidos) representou a seleção do país natal como jogadora. Em 2008 (Pequim, na China) e 2012 (Londres, no Reino Unido) comandou a equipe norte-americana ao bicampeonato olímpico. Já em 2016 foi medalhista de prata como técnica da Suécia. Mesmo assim, o cenário pandêmico tem obrigado a treinadora a se adaptar a uma experiência inédita antes dos jogos.


--Continua depois da publicidade--

“Na Suécia, tentamos prever o que pode acontecer ao menos dois anos antes. Nos Estados Unidos, temos muitos dias [com a seleção reunida]. Aqui, tivemos que mudar os planos por causa da covid-19 e também não temos tantos dias, só as datas Fifa. Dito isso, agradeço termos aqueles treinos de janeiro [na cidade gaúcha de Viamão], fora da dataaFifa. Temos pouco tempo, mas a equipe tem algo especial e pode ser coesa se enfatizarmos as prioridades”, comentou.

Em 2021, a seleção de Pia atuou na primeira data Fifa, em fevereiro, na disputa do She Believes, torneio amistoso em Orlando (Estados Unidos). Foram três partidas, com vitórias sobre Argentina (4 a 1) e Canadá (2 a 0), e derrota para os Estados Unidos (0 a 2). O próximo período voltado a partidas entre equipes nacionais, em junho, será o último antes da Olimpíada.

“Acho que esse próximo passo é crucial. Não só pelas jogadoras, mas eu também preciso vivenciar o jogo. Ouvir o hino, escutar meus auxiliares, apresentar vídeos, pensar como mudar o jogo após o intervalo. Se fizermos um bom trabalho, estarei mais relaxada. É difícil, mas sempre há um jeito”, concluiu Pia.

Casos positivos

A Confederação Brasileira de Futebol (CBF) informou que três jogadoras e dois integrantes da comissão técnica testaram positivo para covid-19. Segundo nota oficial da entidade, os infectados estão com “sintomas leves”, foram isolados e ficarão na Granja Comary sob cuidados do departamento médico da seleção até completarem os dez dias de quarentena previstos em protocolo.

Apesar de os nomes não terem sido divulgados, a Agência Brasil confirmou com a assessoria de imprensa do Napoli-SC que a goleira Nicole é uma das atletas que testaram positivo. A jogadora será desfalque da equipe de Caçador (SC) na estreia pela Série A1 (primeira divisão) do Campeonato Brasileiro de Futebol Feminino, contra o Corinthians, neste sábado (17), às 19h (horário de Brasília), no Parque São Jorge, em São Paulo.


Gustavo Praiadohttps://www.cenariomt.com.br
Gosta de economia, assistir séries, filmes de ação e gosta de videogames. Editor no CenárioMT nos cadernos de Economia e Mundo, mas nem por isso deixa uma notícia regional em branco, sempre atento as tendências que o internauta procura para ficar bem informado.
- Publicidade -

Últimas no CenárioMT

Lucas do Rio Verde

À ESPERA DA CNH
Ciretran de Lucas do Rio Verde retoma provas práticas para habilitação de motociclistas
maio 18, 2021
OPORTUNIDADE
Luverdense amplia seletiva buscando talentos de fora de Lucas do Rio Verde
maio 18, 2021