20.2 C
Lucas do Rio Verde
sexta-feira, 30 julho, 2021
InícioESPORTESRelembre como foi a preparação da Seleção Olímpica para os Jogos de...

Relembre como foi a preparação da Seleção Olímpica para os Jogos de Tóquio

Ciclo olímpico foi iniciado durante o Torneio de Toulon, em junho de 2019, e se encerra dois anos depois com a convocação final do técnico André Jardine para os Jogos de Tóquio.
Por CenárioMT com inf. CBF

A convocação final do técnico André Jardine encerra um extenso e elaborado ciclo olímpico da Seleção Brasileira para os Jogos Olímpicos de Tóquio 2020. Com a obsessão de defender o ouro conquistado em 2016, no Rio de Janeiro, o Brasil passou por uma preparação que se iniciou em 2019, encabeçada por Branco, Coordenador das Seleções de Base da CBF. Confira neste Raio X como foi a trajetória da Seleção Olímpica até aqui.

Ao longo dos dois anos de trabalho, foram sete etapas oficiais de preparação e cinco países visitados: Brasil, Egito, Espanha, França e Sérvia – além do Torneio Pré-Olímpico, disputado na Colômbia. Desde o início do projeto, 71 nomes foram convocados e avaliados na Seleção Olímpica. Apenas 18 destes viajarão rumo ao Japão para a disputa das Olimpíadas, em julho.


--Continua depois da publicidade--

Ciclo olímpico de Tóquio em números

 

7 etapas de preparação
22 jogos
15 vitórias
3 empates
4 derrotas
52 gols marcados
19 gols sofridos
73% de aproveitamento​

Artilheiros Seleção Olímpica

 

Matheus Cunha: 16 gols
Paulinho e Antony: 6 gols
Pedro: 5 gols
Pedrinho: 4 gols
Pepê: 3 gols
Reinier, Mateus Vital, Douglas Luiz: 2 gols
Bruno Tabata, Guga, Matheus Henrique, Wendel, Rodrygo e Arana: 1 gol


--Continua depois da publicidade--

Integração com a Seleção Principal

 

Além da meta principal, que é a conquista do ouro olímpico, a Seleção Sub-23 do Brasil tradicionalmente também projeta ótimos valores que brilham posteriormente na Seleção Principal. Durante o ciclo de Tóquio não foi diferente. Cinco dos 24 convocados pelo técnico Tite para a disputa da Copa América 2021 fizeram parte do projeto olímpico deste ano: os laterais Emerson e Renan Lodi, os meio-campistas Douglas Luiz e Lucas Paquetá, e o atacante Vinícius Jr.

Torneio de Toulon

O primeiro capítulo do ciclo olímpico voltado para os Jogos Olímpicos de Tóquio foi vivenciado na França, mais precisamente no Torneio de Toulon, em junho de 2019. E logo no primeiro desafio, a Canarinho mostrou a que veio. Invicta na competição, a Seleção Olímpica se sagrou campeã ao derrotar o Japão nos pênaltis na grande final. Antes da decisão, o Brasil venceu a França, donos da casa, a Guatemala, o Catar e a Irlanda.

Estreia de Jardine

Dois meses após a conquista do Torneio de Toulon, o técnico André Jardine foi anunciado pela CBF como o treinador da Seleção Olímpica para os Jogos de Tóquio. Os primeiros meses de trabalho do recém-chegado foram movimentados, com uma série de jogos preparatórios em território nacional visando o Torneio Pré-Olímpico, a ser disputado na Colômbia.

Em setembro, o Brasil derrotou a Colômbia e o Chile. Já em outubro, mais dois jogos preparatórios para a conta – uma goleada sobre a Venezuela e um revés para o Japão. Por fim, em novembro, a disputa de um torneio amistoso na Espanha. Na oportunidade, a Seleção Olímpica derrotou os EUA e foi superada pela Argentina.

Torneio Pré-Olímpico

O bom trabalho desempenhado pela Seleção Olímpica e a consolidação de André Jardine no posto de técnico foram confirmados durante o Torneio Pré-Olímpico, disputado na Colômbia, no início de 2020. Durante o torneio, que carimbava o passaporte das melhores seleções para as Olimpíadas, o Brasil se manteve invicto ao longo das sete partidas que disputou, com direito a uma vitória maiúscula sobre a Argentina por 3 a 0 no quadrangular final. Com o ótimo desempenho, a Canarinho assegurou a vaga nos Jogos de Tóquio e manteve

Ajustes Finais

Com os Jogos Olímpicos de Tóquio cada vez mais próximos, a Seleção Olímpica pôde se reunir em outras duas oportunidades para que a comissão técnica fizesse as análises finais e pudesse definir quais seriam os 18 convocados que viajariam para o Japão. Em novembro de 2020, o Brasil viajou até o Egito para enfrentar os donos da casa e a Coreia do Sul em jogos preparatórios.

A concentração final antes do anúncio da convocação definitiva também foi feita no exterior, desta vez na Sérvia. Em junho deste ano, a Seleção Olímpica mediu forças com os donos da casa e com a seleção de Cabo Verde. Jardine avaliou como muito importante esta etapa final de preparação, que serviu para que o técnico e sua comissão tirassem suas últimas conclusões.


--Continua depois da publicidade--

Sorteio da Fase de Grupos dos Jogos Olímpicos de Tóquio

No dia 24 de abril deste ano, o Brasil conheceu seus adversários na Fase de Grupos do torneio de futebol dos Jogos Olímpicos de Tóquio. Atual campeão, a Seleção Brasileira foi cabeça de chave durante a cerimônia de sorteio realizada pela FIFA.

No grupo D, os comandados de André Jardine iniciarão sua trajetória olímpica em Yokohama, contra a Alemanha, no dia 22 de julho – em confronto que reedita a final no Rio de Janeiro, em 2016. A segunda rodada será disputada no mesmo estádio, contra a Costa do Marfim, no dia 25. O fim da fase de grupos será no dia 28 de julho, contra a Arábia Saudita, em Saitama.

1ª rodada

Brasil x Alemanha
Estádio Yokohama
Data: 22 de julho
Horário: 8h30 (de Brasília)


--Continua depois da publicidade--

2ª rodada

Brasil x Costa do Marfim
Estádio Yokohama
Data: 25 de julho
Horário: 5h30 (de Brasília)

3ª rodada

Brasil x Arábia Saudita
Estádio Saitama
Data: 28 de julho
Horário: 5h (de Brasília)

Confira abaixo na íntegra os dados da preparação olímpica, assim como todos os convocados ao longo do projeto Tóquio:

 

Preparação para Tóquio 2020

Jogos preparatórios /2021

Brasil 3 x 0 Sérvia (Pedro (2x), Arana))
Brasil 1 x 2 Cabo Verde (Pedro)

Jogos preparatórios/2020 

Brasil 1 x 2 Egito (Matheus Cunha)
Brasil 3 x 1 Coreia do Sul (Matheus Cunha, Reinier e Rodrygo)

Torneio Pré-Olímpico/2020

Brasil 3 x 0 Argentina (Matheus Cunha (2x), Paulinho)
Brasil 1 x 1 Uruguai (Pedrinho)
Brasil 1 x 1 Colômbia (Matheus Cunha)
Brasil 2 x 1 Paraguai (Paulinho e Pepê)
Brasil 5 x 3 Bolívia (Antony, Matheus Cunha, Guga, Reinier e Pepê)
Brasil 3 x 1 Uruguai (Pedrinho, Matheus Cunha e Pepê)
Brasil 1 x 0 Peru (Paulinho)

Jogos preparatórios/2019
Brasil 2 x 0 Colômbia (Pedrinho e Matheus Cunha)
Brasil 3 x 1 Chile (Matheus Cunha (2x) e Antony)
Brasil 4 x 1 Venezuela (Douglas Luiz, Antony (2x) e Pedro)
Brasil 2 x 3 Japão (Matheus Cunha e Pedro)
Brasil 1 x 0 EUA (Matheus Cunha)
Brasil 0 x 1 Argentina

Torneio de Toulon/2019 – Início de preparação do time Olímpico
Brasil 4 x 0 Guatemala (Pedrinho, Bruno Tabata, Wendel e Douglas Luiz)
Brasil 4 x 0 França (Antony, Matheus Henrique, Matheus Cunha e Mateus Vital)
Brasil 5 x 0 Catar (Matheus Cunha (2x), Mateus Vital e Paulinho (2x))
Brasil 2 x 0 Irlanda (Paulinho e Matheus Cunha)
Brasil 1 x 1 Japão (Antony)

CONVOCADOS PROJETO OLÍMPICO

Goleiros

Cleiton – R.B Bragantino (BRA)
Ivan – Ponte Preta (BRA)
Daniel Fuzato – Gil Vicente (POR)
Gabriel Brazão – Real Oviedo (ESP)
Phelipe – FC Dallas (EUA)
Anderson – Náutico (BRA)
Lucão – Vasco Da Gama (BRA)
Lucas Perri – São Paulo (BRA)
Brenno – Grêmio (BRA)

Laterais

Guga – Atlético-MG (BRA)
Ayrton Lucas – Spartak Moscou (RUS)
Caio Henrique – AS Monaco (FRA)
Dodô – Shakhtar Donetsk (UCR)
Emerson – Real Betis (ESP)
Iago – Augsburg (ALE)
Felipe Jhonathan – Santos (BRA)
Abner – Athletico (BRA)
Renan Lodi – Atlético Madrid (ESP)
Guilherme Arana – Atlético-MG (BRA)
Gabriel Menino – Palmeiras (BRA)

Zagueiros

Bruno Fuchs – CSKA (RUS)
Robson Bambu – Nice (FRA)
Walce – São Paulo (BRA)
Ricardo Graça –  Vasco da Gama (BRA)
Nino – Fluminense (BRA)
Gabriel Magalhães – Arsenal (ING)
Ibañez – Roma (ITA)
Luiz Felipe – Lazio (ITA)
Lyanco – Torino (ITA)
Murilo – F.C Locomotiv (RUS)
Rodrigo – São Paulo (BRA)
Adryelson – Sport (BRA)
Vitão – Shakhtar Donetsk (UCR)

Meio-campistas

Douglas Luiz – Aston Vila (ING)
Igor Gomes – São Paulo (BRA)
Matheus Henrique – Grêmio (BRA)
Douglas Augusto – PAOK (GRE)
Bruno Guimarães – Lyon (FRA)
Lucas Paquetá – Lyon (FRA)
Marcos Antônio – Shakhtar Donetsk (UCR)
Maycon – Shakhtar Donetsk (UCR)
Reinier – Borussia Dortmund (ALE)
Wendel – Zenit (RUS)
Mauro Junior – PSV (HOL)
Gustavo Assunção – Famalicão (POR)
Lucas Fernandes – Portimonense (POR)
Thiago Maia – Flamengo (BRA)
Allan – Atlético-MG (BRA)
Jean Lucas – Lyon (FRA)
Matheus Vital – Corinthians (BRA)
Claudinho – Bragantino (BRA)
Lizieiro – São Paulo (BRA)
Gerson – Flamengo (BRA)

Atacantes

Gabriel Martinelli – Arsenal (ING)
Paulinho – Bayern Leverkussen (ALE)
Yuri Alberto – Internacional (BRA)
Bruno Tabata – Sporting (POR)
Pepê – Grêmio (BRA)
Antony – Ajax (HOL)
David Neres – Ajax (HOL)
Evanílson – Porto (POR)
Matheus Cunha – Hertha BSC (ALE)
Pedrinho – Benfica (POR)
Rodrygo – Real Madrid (ESP)
Tetê – Shakhtar Donetsk (UCR)
Danilo Pereira – Twent F.C (HOL)
Artur – R.B. Bragantino (BRA)
Pedro – Flamengo (BRA)
Malcon – Zenit (RUS)
Arthur Cabral – Basel (SUI)
Vinicius Jr – Real Madrid (ESP)

- Publicidade -

Lucas do Rio Verde

PREVILUCAS
Previlucas nomeia novo diretor executivo da autarquia
julho 30, 2021
ENSINO TÉCNICO
Com nova sede, Seciteci de Lucas do Rio Verde prevê início de novas turmas a partir de agosto
julho 30, 2021