Redução da punição ao Manchester City gera polêmica na Inglaterra

Técnicos rivais criticam decisão do Tribunal Arbitral do Esporte

0

 

A decisão do Tribunal Arbitral do Esporte (TAS, na sigla em inglês) de suspender a punição do Manchester City por ter violado as regras do Fair Play Financeiro da Uefa (FFP) não foi bem digerida no futebol inglês.

Após denúncia do jornal alemão Der Spiegel de que o clube havia ultrapassado o valor do teto de patrocínio fixado pelo FFP em fevereiro deste ano, a Uefa puniu os Citizens com a proibição de disputar competições europeias e uma multa de 30 milhões de euros. Após o recurso do Manchester City, a única punição definida pelo TAS foi o pagamento de uma multa de 10 milhões de euros.

Os técnicos dos principais rivais do Manchester City reagiram. Atual campeão inglês, da Liga dos Campeões e do Mundial da Fifa o treinador do Liverpool, o alemão Jurgen Klopp, tentou amenizar, mas criticou a decisão: “Eu não desejo mal a ninguém. Estou feliz que o City vá poder jogar a Liga dos Campeões ano que vem, mas não acho que tenha sido um bom dia para o futebol, para ser sincero. Eu acho que o FFP é uma boa ideia e existe para proteger as equipes, a competição, essa é a ideia desde o início. É preciso ter a certeza de que o dinheiro gasto é baseado nas fontes corretas”.

Leia também: Previsões para o horóscopo do dia de hoje (08/08/2020)


Amazonia 03 de Junho