23 C
Lucas do Rio Verde
sexta-feira, 26 novembro, 2021
InícioESPORTESDouglas Lorite, do basquete 3x3: “Queremos chegar bem preparados”

Douglas Lorite, do basquete 3×3: “Queremos chegar bem preparados”

Três vagas estarão em jogo no Pré-Olímpico da Áustria em maio de 2021
Por Juliano Justo - Repórter da TV Brasil e Rádio Nacional - São Paulo

 

O Pré-Olímpico de Basquete 3×3 (modalidade estreante no Programa Olímpico em Tóquio) vai ocorrer entre os dias 26 e 30 de maio de 2021, na cidade austríaca de Graz. O anúncio foi feito na última semana pela Federação Internacional de Basquete (FIBA).


--Continua depois da publicidade--

Serão 20 equipes em cada naipe divididas em quatro grupos, com cinco seleções cada um. As duas melhores de cada grupo seguem adiante até a definição das três melhores que estarão garantidas em Tóquio.

“Ainda estamos aguardando algumas definições por parte da FIBA. Mas, de qualquer forma, temos os atletas em stand-by. Existe uma programação para fazermos uma etapa legal de treinos no ano que vem. O adiamento da Olimpíada foi bom. Talvez até consigamos viajar antes do torneio para disputar amistosos. O orçamento já foi mandado. Dependemos da aprovação. Mas a ideia é chegarmos com uma equipe bem preparada”, comentou à Agência Brasil o técnico da seleção masculina, Douglas Lorite.

O comandante brasileiro considerou positiva  também a ida de alguns atletas do 3×3 para o basquete tradicional, como aconteceu com o ala Jefferson Socas, do Blackstar de Joinville. “É importante que os atletas possam se manter ativos enquanto não estamos na temporada de 3×3 aqui no Brasil. Prefiro até que eles consigam conciliar a vida deles jogando o tradicional e depois possam voltar mais fortes”.

Sorteio realizado no ano passado colocou o Brasil ao lado da Mongólia, Polônia, República Tcheca e Turquia. “É uma chave sem um destaque. Talvez a Polônia e a Mongólia tenham um pouco mais de experiência. Mas são equipes equilibradas. Eu costumo dizer que é mais fácil ganhar uma medalha olímpica do que se classificar para os Jogos. Precisamos de um pouco mais de “rodagem”, temos que treinar mais e ter um intercâmbio maior com jogadores internacionais”.

Uma preocupação específica do técnico brasileiro é a seleção espanhola. Já que, recentemente, o pivô Marc Gasol, jogador do Toronto Raptors e da seleção do país europeu, anunciou que vai investir na formação de uma equipe profissional de basquete 3×3 no Girona Basket, clube do qual ele é proprietário. “A gente sabe da estrutura que eles têm e o dinheiro que o Marc tem para investir no esporte. Mas não tem jeito. Vamos treinar para conseguir essa vaga”.


--Continua depois da publicidade--

Ainda vai ocorrer um outro classificatório, em Budapeste, na Hungria, sem data definida, com as seleções nacionais que não participaram das edições olímpicas de 2012 e 2016 no basquete tradicional. O Brasil não vai participar desse torneio, já que esteve presente nas disputas do basquete 5×5 em Londres e no Rio de Janeiro.

Pelo ranking mundial do 3×3, China, Japão, Sérvia e Rússia estão garantidos em Tóquio no masculino. E, entre as mulheres, China, Mongólia, Romênia e Rússia já têm a vaga.

© CenárioMThttps://www.cenariomt.com.br
CenárioMT - Publicamos notícias diariamente no portal!

Redes sociais

107,362FãsCurtir
17,057SeguidoresSeguir
2,089SeguidoresSeguir

Lucas do Rio Verde

SUCESSÃO NA OAB
Em eleição disputada voto a voto, advogada Danusa é eleita presidente da OAB Lucas do Rio Verde
novembro 26, 2021
GERALC
Lucas do Rio Verde é destaque no Prêmio Cidades Excelentes 2021
novembro 26, 2021
Lucas do Rio Verde
Alunos da Eça de Queirós realizam atividade prática que fomenta o cooperativismo
novembro 26, 2021
COTIDIANO
“Violência contra mulher é violação de direitos humanos”, diz desembargadora em visita a Lucas
novembro 26, 2021