Cresce o número de clubes brasileiro patrocinados por sites de apostas

Em um movimento que, segundo especialistas, não tem volta vem aumentando cada vez mais o número de clubes de futebol patrocinados por sites de apostas

0

Em 12 de dezembro de 2018 tudo mudou no mercado de apostas brasileiro. Nesse dia, foi promulgada a Lei 13.756/18 que legalizou as apostas esportivas no Brasil e permitiu que sites de apostas promovessem seus produtos e serviços no país. Esse fato mudou todo o cenário de patrocínios esportivos brasileiro. Nesse texto, a Betsonly.net Apostas esportivas, faz uma análise sobre como os sites de apostas veem transformando completamente a publicidade esportiva brasileira.

Como já dissemos, a partir de dezembro de 2018, sites de apostas esportivas foram autorizadas a fazer propagandas em propriedades de clubes e competições esportivas no Brasil. Claro, que essas empresas não perderam tempo e miraram logo no principal produto esportivo brasileiro, o futebol. O esporte, que é uma paixão nacional, é também o mais assistido e o mais lucrativo do mercado esportivo brasileiro. Além da Lei 13.756/18, outro fator foi determinante para o crescimento dos patrocínios de sites de apostas esportivas no país. Em janeiro de 2019, o novo governo brasileiro (recém-empossado, à época) anunciou que a Caixa Econômica Federal deixaria de patrocinar clubes de futebol. A Caixa (como é popularmente conhecida) é o maior banco público brasileiro e uma das maiores instituições financeiras do país. A empresa era também, até 2018, o maior patrocinador do futebol brasileiro. Sendo que, até aquele ano, a Caixa patrocinava 14 dos 20 clubes da Série A do Campeonato Brasileiro e mais 10 clubes de divisões inferiores.

Com o fim dos patrocínios por parte da Caixa, em poucos meses, os sites de apostas se tornaram os maiores patrocinadores do futebol no Brasil. Ao final da temporada de 2019, os sites de apostas já exibiam sua marca nas camisas de, pelo menos, 13 dos 20 clubes da Série A. Sendo que, o mercado era dominado por 8 empresas diferentes (Estadium.bet, CasadeApostas, Marjosports, Sportsbet.io, EsporteNet, NetBet, Betsul, Infinity Bet), sendo que uma delas patrocinava, sozinha, quatro clubes diferentes. Estimativas feitas, recentemente, dão conta de que o mercado de apostas esportivas brasileiro movimenta mais de quatro bilhões de reais por ano e esses números só tendem a crescer. A maioria dos especialistas concorda que os sites de apostas esportivas devem dominar, com alguma facilidade, o mercado de patrocínios esportivos brasileiro pelos próximos anos.

As notícias de 2020 apenas confirmam essas projeções. Por exemplo, os quatro clubes que subiram da Série B para a Série A no ano passado já anunciaram patrocínios de sites de apostas. E as casas de apostas querem ainda mais. Muitas começam a investir em “patrocínios master”, ou seja, querem ser a principal marca estampada nas frentes das camisas dos clubes. O Fortaleza e o Goiás, por exemplo, já contam com “patrocínio master” de sites de apostas esportivas. Além disso, essas empresas têm patrocinado, também, clubes de divisões inferiores como as Séries B, C e até D.

É evidente que a crise gerada pela pandemia mundial de COVID-19 afetou o futebol brasileiro, assim como afetou todo o esporte mundial. Contudo, isso não deve frear, pelo menos por enquanto, esse movimento de mercado. Até, porque, aos poucos, o futebol vai tentando voltar aos trilhos no Brasil, com o Campeonato Carioca voltando a ser jogado e o Campeonato Brasileiro programado para começar em 9 de agosto.

 

Veja Também

Casa de Apostas é a nova patrocinadora do Santos FC

Leia também: Previsões para o horóscopo do dia de hoje (08/08/2020)


Amazonia 03 de Junho