Chape bate o Galo por 2 a 0 pelo Brasileirão

0
Foto: Márcio Cunha/ACF

Brava e aguerrida. Assim foi a Chapecoense que entrou em campo na noite desta quarta-feira (30), em Belo Horizonte, para disputar contra o Atlético Mineiro partida válida pela 29ª rodada do Campeonato Brasileiro. Mesmo jogando na Arena Independência e diante de quase 20 mil torcedores do adversário, a equipe alviverde não se intimidou e abriu o placar logo aos cinco minutos do primeiro tempo, com Henrique Almeida. Apesar da pressão contrária, a raça, a inteligência e a consistência na marcação fizeram a Chape segurar o resultado e, de quebra, ampliá-lo, com gol marcado por Everaldo na etapa complementar. Para fechar a atuação brilhante, Tiepo defendeu cobrança de pênalti de Di Santo, dando números finais à partida.

O JOGO

Bastaram três minutos de bola rolando para a Chape se apresentar ao adversário, com Dalberto invadindo a área e finalizando por cima do goleiro adversário. No minuto seguinte, Bruno Pacheco mandou um tiro de falta no canto esquerdo de Cleiton, que mandou para escanteio para evitar o gol. Na cobrança do córner, o lateral esquerdo mandou na pequena área e Henrique Almeida subiu mais que a marcação para estufar as redes e abrir o placar. O primeiro tempo seguiu com pressão, mas pouca efetividade do adversário. Uma das únicas chances de perigo foi aos 47, quando Nathan carimbou a trave.

Sem mudanças para a etapa complementar, a Chape repetiu o início fulminante e, aos quatro, ampliou a vantagem com gol de Everaldo, que recebeu de Henrique Almeida para estufar as redes. O adversário se lançou ao ataque e, aos 15, teve pênalti anotado ao seu favor. Di Santo foi para a cobrança, mas Tiepo, com classe, fez grande defesa. Aos 29, o time mineiro balançou as redes, mas a arbitragem revisou o lance e viu falta de Igor Rabello em Elicarlos, anulando o gol.

Após a partida, o técnico Marquinhos Santos não escondeu a alegria por conquistar a primeira vitória a frente da Chapecoense e exaltou o desempenho do time. “Uma vitória convincente, com a alma guerreira, com a alma do índio condá, com aquilo que nós pedíamos. Nós já merecíamos essa vitória há uns quatro jogos. Temos sido competitivos, não nos entregamos e temos que dar méritos aos atletas, que entenderam a proposta. Tivemos paciência, competitividade, garra, mas principalmente organização”.

Palmeiras bate São Paulo por 3 a 0 na noite desta quarta-feira

Leia também: Resultado das loterias de hoje (22/09/2020)


Amazonia 03 de Junho