18.8 C
Lucas do Rio Verde
sábado, 15 maio, 2021
InícioECONOMIARefis da Covid-19 é anunciado pelo governo de MT e prevê isenção...

Refis da Covid-19 é anunciado pelo governo de MT e prevê isenção de até 95% de juros e multas

Programa é direcionado às empresas, incluindo as micro e pequenas empresas optantes do Simples Nacional, que possuem débitos do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) vencidos até o dia 31 de dezembro de 2020
Por Da Redação

Foi anunciado pelo Governo do Estado nesta quinta-feira (29) o Programa Extraordinário de Recuperação de Créditos Tributários do Estado de Mato Grosso (Refis). A medida foi anunciada como auxílio a empresários mato-grossenses atingidos pela pandemia da Covid-19. Poderão ser beneficiadas pelo programa as empresas, incluindo as micro e pequenas empresas optantes do Simples Nacional, que possuem débitos do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) vencidos até o dia 31 de dezembro de 2020.

O prazo para adesão começa no dia 10 de maio e vai até 31 de julho deste ano e terá que ser feito junto à Secretaria de Fazenda (Sefaz) ou à Procuradoria Geral do Estado (PGE). Para tanto, os interessados devem assinar um Termo de Confissão e Parcelamento de Débito que será fornecido pelos órgãos.

“As empresas de todos os setores que tiveram alguma dificuldade e não puderam pagar o seu imposto com o Governo de Mato Grosso em virtude da pandemia, agora vão poder regularizar sua dívida tendo esse desconto de até 95% nas multas e juros. É mais uma ação para a gente tentar ajudar todo mundo nesse momento de grande dificuldade, mas que graças a Deus estamos superando”, afirmou o governador Mauro Mendes.

De acordo com o governo, o novo Refis abrange dívidas relacionados ao ICMS, vencidas até dezembro de 2020, constituídas ou não, inscritas ou não em Dívida Ativa, incluindo aquelas que já foram objetos de negociação anterior. Por outro lado, valores de ICMS referentes à Declaração Anual do Simples Nacional (DASN) ou ao Programa Gerador do Documento de Arrecadação do Simples Nacional (PGDAS-D) não podem ser negociados com as condições do Programa Refis Extraordinário.

Os débitos podem ser parcelados em até 60 vezes, com redução de até 95% nos juros e multas que progride conforme o número de parcelas. De acordo com o governo, esse parcelamento aliviará muitas empresas que foram atingidas pela pandemia, trazendo a possibilidade de parcelamento de débitos de ICMS vencidos até dezembro de 2020.

Opções

As opções de pagamento variam conforme a infração e descumprimento de obrigações tributárias que levaram ao débito e o percentual de desconto será aplicado apenas nas multas e juros. Ou seja, não interferem sobre o valor do ICMS.

Dessa forma, quando a dívida for decorrente do descumprimento de obrigação principal – quando o contribuinte não recolhe o tributo devido – ela poderá ser quitada à vista com 95% de redução nos juros e multas ou de forma parcelada, conforme abaixo:

  • Redução de 90% de juros e multas para pagamento em 2 a 10 parcelas
  • Redução de 75% de juros e multas para pagamento em 11 a 20 parcelas
  • Redução de 60% de juros e multas para pagamento em 21 a 60 parcelas

Nos casos em que o débito for decorrente do descumprimento de obrigações acessórias como, por exemplo, não emitir notas fiscais, ele poderá ser pago à vista com 90% de desconto nos juros e multas ou de forma parcelada, conforme abaixo:

  • Redução de 85% de juros e multas para pagamento em 2 a 4 parcelas
  • Redução de 75% de juros e multas para pagamento em 5 a 8 parcelas
  • Redução de 65% de juros e multas para pagamento em 9 a 12 parcelas

Ao optar pelo parcelamento, o contribuinte deve se atentar ao valor mínimo estabelecido por parcela. A limitação varia conforme o valor da dívida, o enquadramento da empresa e o órgão que faz a gestão do débito, se é a Sefaz ou a PGE.


- Publicidade -

Últimas no CenárioMT

Lucas do Rio Verde

POLÍCIA
Morador de Lucas do Rio Verde cai em golpe e tem prejuízo de mais de R$ 25 mil
maio 14, 2021
SAÚDE
Lucas do Rio Verde é 2º na classificação regional e sobe para 41º no ranking estadual em vacinação contra Covid-19
maio 14, 2021