21.6 C
Lucas do Rio Verde
quarta-feira, 08 dezembro, 2021
InícioECONOMIAPreço da cesta básica sobe em outubro

Preço da cesta básica sobe em outubro

Os maiores preços foram encontrados em São Paulo, Rio de Janeiro, Florianópolis e Porto Alegre. Os menores, em Natal (R$ 436,76) e Aracaju.
Por Bruno Bocchini - Repórter da Agência Brasil - São Paulo

O preço da cesta básica de alimentos subiu, em outubro, em 15 das 17 capitais pesquisadas pelo Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese). Segundo o levantamento, divulgado hoje (6), os maiores preços foram encontrados em São Paulo (R$ 595,87), Rio de Janeiro (R$ 592,25), Florianópolis (R$ 584,76) e Porto Alegre (R$ 581,39). Os menores, em Natal (R$ 436,76) e Aracaju (R$ 442,26).

As maiores altas em outubro ocorreram em Brasília (10%), São Paulo (5,77%), e Campo Grande (5,54%). Das 17 capitais pesquisadas, só houve registro de queda em duas: Salvador (-1,05%) e Curitiba (-0,6%). No acumulado do ano, de janeiro a outubro, as maiores elevações de preço ocorreram em Salvador (26,07%), Aracaju (25,65%), e João Pessoa (20,45%). As menores, em Brasília (3,5%), Vitória (10,74%), e Belém (13,06%).


--Continua depois da publicidade--

Produtos

Em outubro, o valor do óleo de soja apresentou aumentou nas 17 capitais pesquisadas, com destaque para Brasília (47,82%), João Pessoa (21,45%), Campo Grande (20,75%) e Porto Alegre (20,22%). O preço médio do arroz agulhinha também registrou alta em todas as capitais, com variações entre 0,39%, em Aracaju, e 37,05%, em Brasília.

Em 16 das 17 capitais pesquisadas em outubro, o preço médio da carne bovina de primeira registrou alta: variou de 0,5%, em Curitiba, a 11,5%, em Brasília. Já o valor do tomate subiu em 13 capitais, variou de 1,48%, em Belém, a 47,52%, em Brasília. As quedas aconteceram em Salvador (-6,21%), Curitiba (-5,18%), Vitória (-1,36%) e Recife (-1,14%).

Com base na cesta mais cara, registrada em outubro em São Paulo, o Dieese estima que o salário mínimo necessário deveria ser equivalente a R$ 5.005,91, o que corresponde a 4,79 vezes o mínimo vigente, de R$ 1.045,00. O cálculo é feito levando em conta uma família de quatro pessoas, com dois adultos e duas crianças.

Edição: Maria Claudia


--Continua depois da publicidade--
© CenárioMThttps://www.cenariomt.com.br
CenárioMT - Publicamos notícias diariamente no portal!

Redes sociais

107,353FãsCurtir
17,057SeguidoresSeguir
2,099SeguidoresSeguir

Lucas do Rio Verde

Lucas do Rio Verde
Secretaria de Saúde de Lucas do Rio Verde reforça a importância de atualizar dados cadastrais
dezembro 07, 2021
Lucas do Rio Verde
Equipes do Viva Lucas apresentam bom desempenho em competição de Vôlei
dezembro 07, 2021
Lucas do Rio Verde
Prefeitura de Lucas do Rio Verde alerta população sobre cuidados para evitar dengue, zika e chikungunya
dezembro 07, 2021
Lucas do Rio Verde
Alunos do ‘Nós Podemos Nadar’ ganham mais de 400 medalhas em disputa estadual
dezembro 07, 2021