34.1 C
Lucas do Rio Verde
quarta-feira, 02 dezembro, 2020
Início ECONOMIA Auxílio Emergencial: cadastros podem ser acessados para inclusão de documentos pendentes

Auxílio Emergencial: cadastros podem ser acessados para inclusão de documentos pendentes

Registros com inconsistência representam 49% das contas sociais bloqueadas
Por CenarioMT

As pessoas que solicitaram o Auxílio Emergencial e apresentaram inconsistência no cadastro já podem acessar o aplicativo Caixa Tem e enviar os documentos que faltam para completar o pedido. Esse grupo representa 49% de quem teve as contas sociais bloqueadas. O banco abrirá um novo acesso ao aplicativo para evitar aglomerações nas agências. Os outros 51% são contas com suspeita de fraude ou de pessoas que sofreram algum tipo de golpe de falsários.

“Não vamos sossegar enquanto não identificarmos e punirmos esses criminosos que estão se aproveitando de um momento como este, de pandemia mundial, para roubar dinheiro da população mais necessitada do País. O Governo Federal está tomando todas as medidas para que o pagamento chegue a quem necessita e, ao mesmo tempo, os fraudadores sejam punidos”, alertou o ministro da Cidadania, Onyx Lorenzoni.

O Ministério da Cidadania enviou à Caixa 1.303.127 números de Cadastro de Pessoas Físicas (CPF) para bloqueio e realização de uma verificação detalhada. Esse trabalho é consequência dos acordos firmados entre o ministério, a Controladoria-Geral da União (CGU), o Tribunal de Contas da União (TCU) e o Ministério Público Federal (MPF) para controle dos pagamentos do Auxílio Emergencial.

O presidente da Caixa, Pedro Guimarães, explicou a divisão em dois grupos, com parte resolvendo as pendências pelo aplicativo e outra parte indo às agências de forma escalonada. Com essa estratégia, o banco espera acelerar a solução dos problemas e, ao mesmo tempo, evitar aglomerações. “Primeiro, combater a fraude é fundamental. Fraude no pagamento do Auxílio Emergencial no momento de pandemia é algo extremamente grave. Realizamos o bloqueio de diversas contas e separamos em dois grupos. São 51% com grandes indícios de fraude. Nesse caso, para o desbloqueio há necessidade de ir às agências de acordo com o mês de nascimento”, explicou Guimarães.

Não é possível ainda afirmar que os CPFs encaminhados pelo Ministério da Cidadania sejam considerados cancelados ou inelegíveis para receber o benefício. Por isso há a possibilidade de os solicitantes comprovarem o pedido presencialmente. Qualquer indício de ilegalidade, em especial na ótica criminal, é imediatamente informado à Polícia Federal, e os pagamentos são suspensos.

 



© CenárioMThttps://www.cenariomt.com.br
CenárioMT - Publicamos notícias diariamente no portal!
- Publicidade -

Últimas

Militar vence a luta contra Covid-19 e recebe homenagem em Lucas do Rio Verde

A Polícia Militar (13º BPM) em Lucas do Rio Verde-MT prestou na manhã desta quarta-feira (2) homenagem ao Sargento PM César  Sales, 43 anos....

Servidores do CDP de Juína reivindicam redução de carga horária

O Centro de Detenção Provisória (CDP) de Juína, localizada na zona rural e a uma distância de cerca de 10 km do centro da...

Reformas da Escola Dom Bosco em Lucas do Rio Verde entram em fase de conclusão

A comunidade escolar da Escola Estadual Dom Bosco, em Lucas do Rio Verde, não vê a hora de chegar 2021 para usufruir da nova...

Deputado de Mato Grosso critica o aumento da conta de energia elétrica

O deputado estadual Faissal Calil (PV), criticou na terça-feira (01), no plenário da Assembleia Legislativa de Mato Grosso (ALMT) a decisão da Agência Nacional...
Publicidade
x