28.3 C
Lucas do Rio Verde
terça-feira, 20 outubro, 2020
Início Coluna do Fabiano de Abreu Controle parental na Internet

Controle parental na Internet

Fabiano de Abreu: "Os pais devem por obrigação educacional, observar e intervir em seus filhos"
Por Fabiano de Abreu

O mundo quotidiano é demasiado atribulado e muitas vezes quando a família chega a casa ao final do dia todos vêm exaustos. Por vezes a paciência que devia ser dispensada com os mais novos não é a suficiente e, para ter uns momentos de descanso, não é incomum ver os pais a recorrerem ao uso da tecnologia. 

A televisão, o tablet ou computador telemóvel são, nos dias de hoje, aliados para que as crianças fiquem quietas e distraídas. No entanto, não devemos esquecer que o exagero nunca fez bem a ninguém e que estes dispositivos não substituem os pais nem são tempo de qualidade se forem usados recorrentemente. Quando a criança é de tenra idade deve-se ter em atenção o tempo que fica de frente a estes aparelhos mas há uma maior facilidade no controlo dos conteúdos. 

Quando a criança já tem mais autonomia os cuidados devem ser redobrados. Se um determinado dispositivo, como uma tablet é de uso exclusivo da criança os pais não se devem esquecer de, além de supervisionar a navegação na internet, adicionar uma lista de restrições. Ou seja, há sites e pesquisas que simplesmente não podem ser vistos ou acontecer. Mesmo sites como o YouTube têm muito conteúdo não próprio para a idade. Mesmo que a criança não saiba escrever, os controlos por voz são um aliado que muitas vezes os leva longe demais.

Por outro lado, outra grande ameaça são as redes sociais e principalmente as aplicações de chat. Se o nosso filho é menor e não tem idade suficiente para realizar o que é verdadeiro daquilo que pode ser uma farsa os pais têm a obrigação de controlar essas atividades. Messenger, Facebook, Twitter, Instagram, WhatsApp, entre outros, podem ser veículos de acesso rápido aos nossos filhos por parte de estranhos.

Os pais e educadores devem ainda conversar sobre os perigos reais do mundo virtual e ensinar regras básicas como nunca partilhar conteúdo pessoal como fotos ou dados pessoais. As crianças devem ter, desde logo, a consciência de que aquilo que está do outro lado pode ser bem diferente daquilo que nos é apresentado.

Este tipo de controlo deve ser feito de acordo com a idade da criança e com o grau de privacidade que necessita. É diferente a vigilância que se deve fazer a uma criança de 5 anos ou a uma de 17. Na fase da adolescência têm de ser criadas estratégias para que o adolescente em questão não sinta que a sua privacidade não está a ser respeitada. Nestes casos, o limite na utilização a nível de tempo e colocar o computador numa área comum porém ser dois desses exemplos.

Há ainda uma série de ferramentas e aplicativos que os pais podem utilizar para controlar a negação dos seus filhos, seja a nível de conteúdo, de tempo dispensado ou de aplicações instaladas.

Registro e currículo como pesquisador: http://lattes.cnpq.br/1428461891222558

Facebook:https://www.facebook.com/FabianodeAbreuOficial/
Instagram: https://www.instagram.com/fabianodeabreuoficial/
Twitter: https://twitter.com/fabianodeabreur

 

 



- Publicidade -

Últimas

Policial penal age rápido e impede que celulares sejam lançados em unidade de Rondonópolis

A ação rápida de uma policial penal da Penitenciária Major PM Eldo Sá Corrêa (Mata Grande), em Rondonópolis (215 km ao Sul de Cuiabá),...

(VÍDEO) Onça-pintada que sofreu queimaduras graves no Pantanal de MT é solta após tratamento em GO

A onça-pintada resgatada com ferimentos graves dos incêndios no Pantanal foi solta nesta terça-feira (20) na região de Porto Jofre, em Poconé (MT), mesmo...

PRF apreende pássaro sendo transportado sem documentação em Lucas do Rio Verde

Na tarde do domingo (18) uma equipe da Polícia Rodoviária Federal abordou no km 691 da BR 163 em Lucas do Rio Verde/MT, a...

Mato Grosso já teve 14 tremores de terra apenas em 2020

Se você não sabia, pois fique sabendo agora: a terra já tremeu, literalmente, 14 vezes somente este ano em Mato Grosso. Entre primeiro de janeiro...