23.7 C
Lucas do Rio Verde
quarta-feira, 25 novembro, 2020
Início CIDADANIA Quem foi demitido em período de estabilidade pode ser indenizado. Confira!

Quem foi demitido em período de estabilidade pode ser indenizado. Confira!

Por CenárioMT

Durante a pandemia houve a publicação da lei nº 14.020 que tem como finalidade regulamentar a redução e suspensão da jornada de trabalho, assim como também o salário.

Além disso, a lei também prevê que o empregado demitido no período de estabilidade receba indenização.

De acordo com o disposto no programa do Governo Federal, o empregador quando reduz ou suspende o contrato de trabalho, deve garantir a estabilidade do empregado por um período de igual duração.

Contudo, há especialistas que alegam que inexiste impedimento para que o empregado seja dispensado do trabalho. Porém, se houver a demissão do empregado, o empregador deve arcar com o pagamento de uma indenização.

Conforme informações do Ministério da Economia, foram realizados mais de 12 milhões de acordos de suspensão e redução de jornada e salário.

demitido na pandemia
Foto CenárioMT

Quem foi demitido em período de estabilidade pode ser indenizado. Confira!

O valor de indenização varia conforme os termos formalizados individualmente entre as partes.

Contudo, a lei estabelece que nos casos de demissão sem justa causa sofrida no período de estabilidade, o empregador deve pagar as parcelas rescisórias e uma indenização equivalente a 50% sobre o salário do empregado, se o acordo tiver como base a redução de jornada de 25%.

Mas, se a redução de jornada de trabalho for de 50% a 70%, a indenização será de 75% sobre o salário dos meses em que o empregado deveria estar na empresa trabalhando.

Porém, se houve a redução acima de 70% ou suspensão temporária do contrato, o valor indenizatório deverá ser o valor integral do salário do empregado.

Com o fim de alguns acordos, muitas empresas estão sentindo os impactos na diminuição da demanda, assim como também queda das receitas e dessa forma, estão analisando se vale ou não a pena manter os empregados ou até mesmo pagar as multas e demiti-los.

Deseja saber mais sobre os seus direitos? Então, não deixe de acompanhar a nossa coluna!



- Publicidade -

Últimas

Contran revoga suspensão de prazos relacionados a habilitação e veículos; entenda

O Conselho Nacional de Trânsito (Contran) publicou no Diário Oficial da União que circulou terça-feira (24.11), a resolução n° 805 que reestabelece os prazos...

Consumidores inadimplentes podem renegociar dívidas na 7ª Semana Nacional de Educação Financeira

Os consumidores que possuem pendências com instituições financeiras e de telecomunicações podem renegociar suas dívidas até o dia 29 de novembro pela plataforma de...

Novas contratações da linha de crédito Fundeic estão suspensas temporariamente

Em razão do Decreto nº710, publicado no Diário Oficial edição extra de (16.11), que dispõe sobre os prazos e limites para execução orçamentária e...

Oficiais colombianos e rondonienses conhecem estrutura do Gefron

O modelo de combate aos crimes de tráfico de drogas e roubo de veículos nas regiões fronteiriças de Mato Grosso tem chamado a atenção...
Publicidade
x