Trabalhador terceirizado do TST morre após sofrer choque elétrico

Homem fazia manutenção de placas solares na cobertura do tribunal

Fonte: André Richter - Repórter da Agência Brasil - Brasília

Brasília (DF), 09. 07. 2024 - Trabalhador terceirizado sendo atendido por agentes do Corpo de Bombeiros, aonde realizava manutenção de placas solares na cobertura do Tribunal Superior do Trabalho (TST). Foto: CBMDF/Divulgação
Brasília (DF), 09. 07. 2024 - Trabalhador terceirizado sendo atendido por agentes do Corpo de Bombeiros, aonde realizava manutenção de placas solares na cobertura do Tribunal Superior do Trabalho (TST). Foto: CBMDF/Divulgação

Um trabalhador terceirizado morreu nesta terça-feira (9) após sofrer um choque elétrico enquanto fazia a manutenção de placas solares na cobertura do Tribunal Superior do Trabalho (TST), em Brasília.

Luiz Souza Barbosa, de 39 anos de idade, teve uma parada cardíaca ao receber a descarga elétrica. O acidente ocorreu por volta das 9h30 e mobilizou quatro viaturas do Corpo de Bombeiros.

Ele foi atendido por uma equipe de salvamento da corporação e pelos bombeiros civis que trabalham no tribunal, que prestaram os primeiros socorros e realizaram os procedimentos de reanimação por cerca de 1 hora. Contudo, o trabalhador não reagiu e morreu no local.

[-CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE-]

Em nota, o TST lamentou a morte e informou que ele usava os equipamentos de proteção individual requeridos para manutenções em redes elétricas.

“O Tribunal Superior do Trabalho lamenta profundamente o ocorrido e está prestando todo apoio e solidariedade à família da vítima. Reafirma, também, o seu compromisso com os mais altos padrões de segurança do trabalho e informa que está colaborando com as investigações das autoridades policiais”, disse o tribunal.

O caso será investigado pela Polícia Civil do Distrito Federal (PCDF).

Graduado em Jornalismo pelo Unasp (Centro Universitário Adventista de São Paulo): Base sólida em teoria e prática jornalística, com foco em ética, rigor e apuração aprofundada.