Primeira-dama de MT agradece ao Governo e à Sesp pelo reforço na segurança do programa SER Família Mulher

Fonte: Vânia Neves

Primeira-dama de MT agradece ao Governo e à Sesp pelo reforço na segurança do programa SER Família Mulher_667c49e753916.jpeg
Primeira-dama de MT agradece ao Governo e à Sesp pelo reforço na segurança do programa SER Família Mulher_667c49e753916.jpeg

O programa SER Família Mulher, idealizado pela primeira-dama do Estado de Mato Grosso, Virginia Mendes, recebeu nesta terça-feira (25.06) um importante reforço para as suas operações. O programa, que é referência nacional no combate aos crimes de violência doméstica, vulneráveis e feminicídio, foi contemplado com novas viaturas para os núcleos de atendimento às vítimas no interior do Estado.

Além dos veículos, o Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp), entregou 100 espingardas calibre 12, 34 fuzis e 97 drones, que serão destinados às atividades de investigação e todas as unidades policiais do Estado. O investimento totaliza mais de R$ 3 milhões.

Virginia Mendes agradeceu a atuação da Sesp, da Polícia Judiciária Civil (PJC) e a atenção do Governo do Estado ao programa.

[-CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE-]

“Agradeço os investimentos e a compreensão e sensibilidade do governador Mauro Mendes, por entender as necessidades que temos para os atendimentos ao programa SER Família Mulher, com respeito e a dignidade que as vítimas precisam. Também agradeço ao secretário, coronel Roveri, que tem sido um grande parceiro deste programa, e à diretora-geral da PJC, delegada Daniela Maidel, que, com seu perfil humanizado, tem sido imprescindível para o nosso trabalho”, disse Virginia Mendes.

O governador Mauro Mendes destacou a dedicação da primeira-dama e toda a rede empenhada no combate aos crimes de violência doméstica e feminicídio, bem como os objetivos dos investimentos.

“Virginia, mesmo com todas as dificuldades que enfrenta com sua saúde, está sempre à disposição, pensando em maneiras de aprimorar os programas idealizados por ela de maneira incansável. Todo esse investimento visa preparar melhor e equipar nossos profissionais para entregar um serviço de qualidade ao programa SER Família Mulher e à Segurança Pública de MT como um todo. Enfrentamos diariamente a violência e não vamos nos intimidar; aqui, bandido não tem e não terá vez”, afirmou o governador.

Para o secretário de Segurança Pública, coronel César Roveri, essas viaturas são fundamentais para a ampliação do trabalho do Programa SER Família Mulher na Polícia Judiciária Civil.

“Essas viaturas serão bem utilizadas no atendimento às vítimas de violência doméstica, desde a porta de entrada da delegacia até o suporte necessário para que possam sair do ciclo de violência”, destacou Roveri.

O secretário lembrou que a Segurança Pública é uma grande parceira do Ser Família Mulher, um programa que está fazendo a diferença na vida das mulheres vítimas de violência. “Estamos integrando a caravana liderada por dona Virginia Mendes, uma iniciativa que está levando os serviços ofertados pelo Governo do Estado a todos os municípios, alcançando as famílias que necessitam da presença e atendimento do setor público”, completou Roveri.

A secretária da Setasc, coronel Grasi Bugalho, ressaltou a importância dos investimentos no programa SER Família Mulher. “As mulheres em situação de violência e vulnerabilidade precisam de atendimento diferenciado, e o SER Família Mulher proporciona isso. É uma política pública transversal que vai além da Assistência Social. Equipando melhor as Delegacias das Mulheres da PJC, a Polícia Militar, a Patrulha Maria da Penha e todos os órgãos dessa rede de enfrentamento, conseguimos entregar uma política pública com mais qualidade e eficiência”, explicou.

As picapes descaracterizadas serão usadas em ações de retirada dos pertences das vítimas de violência doméstica e familiar, para que elas não se sintam constrangidas durante os atendimentos.

“Esses veículos serão utilizados exclusivamente no atendimento às mulheres e vulneráveis de forma geral. São viaturas operacionais não identificadas para impedir a revitimização, seja para a retirada de pertences ou exames de corpo de delito, permitindo uma ação humanizada, como idealizou nossa primeira-dama Virginia Mendes, que além do auxílio-moradia, preocupa-se com a segurança de modo geral”, ratificou a delegada-geral da PJC, Daniela Maidel.

Gabriela Cordeiro Revirth, independente jornalista e escritora, é uma pesquisadora apaixonada de astrologia, signos, horóscopo e oráculos. Ela escreve diariamente para o Portal de Notícias CenárioMT para partilhar as suas descobertas e orientar outras pessoas sobre esses assuntos. A autora está sempre à procura de novas descobertas para se manter atualizada.