11.4 C
Lucas do Rio Verde
quinta-feira, 19 maio, 2022
Publicidade
InícioCENÁRIO POLÍTICOGOV-MTOcorrências de violência contra mulher em MT reduzem 1,9% em 2018

Ocorrências de violência contra mulher em MT reduzem 1,9% em 2018

Ocorrências de violência contra mulher em MT reduzem 1,9% em 2018
REDAÇÃO CENÁRIOMT

As ocorrências envolvendo vítimas femininas de 18 a 59 anos de idade em Mato Grosso reduziram 1,9%, em 2018, na comparação com o ano anterior. Foram registrados 39.789 (média de 109 registros por dia) crimes de violência contra a mulher no ano passado e 40.550, em 2017. Os dados são da Coordenadoria de Estatística e Análise Criminal da Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp-MT) e compreendem o período de janeiro a dezembro.

Do total, o rufianismo (crime que consiste em tirar proveito da prostituição alheia) e o favorecimento da prostituição ou outra forma de exploração sexual foram os que mais apresentaram redução: 83,3% (com registro de 6 casos, em 2017, e 1, em 2018) e 80% (20 casos, em 2017, e 4, em 2018), respectivamente. Na sequência, está o crime de tortura, que consiste em “submeter alguém, sob sua guarda, poder ou autoridade, com emprego de violência ou grave ameaça, a intenso sofrimento físico ou mental”. Foram -62,5% casos, com 16 registros em 2017 e 6 no ano passado.

O maior número de ocorrências registradas nos dois anos é de ameaça. Foram 14.277 casos em 2018 e 14.480 em 2017, o que representa redução de 1,4%. Lesão corporal, que é o segundo crime mais registrado, reduziu 5% (7.884 contra 8.297), seguido de injúria que, na contramão, apresentou aumento do número de casos (4.382 no ano passado e 4.022 no ano retrasado).

Com relação ao homicídio, os casos diminuíram 10,7%, já que ocorreram 67 mortes no ano passado e 75 no ano retrasado. A denunciação caluniosa também apresentou -25,6% registros de um ano para outro (125 e 93 casos), e o crime de constrangimento ilegal motivou -24,3% ocorrências (caiu de 1.043 para 790). Casos de estupro também reduziram em 2018 (231 contra 251 em 2017).

Região Metropolitana

Em Cuiabá, a redução de ocorrências envolvendo vítimas femininas atingiu 3,5% (7.932 casos no ano retrasado e 7.647 no ano passado. Os homicídios caíram de 10 para 8 registros, lesão corporal de 1.017 para 954, e as ameaças passaram de 1.790 para 1.761. Já Várzea Grande apresentou redução de 6,46% em todas as ocorrências, foram 3.636 em 2017 e 3.401 em 2018. O número de homicídios manteve-se o mesmo: 6 em cada ano. Os registros de lesão corporal reduziram de 617 para 518 e de ameaça 1.071 para 1.006.

Para o titular da Delegacia  Especializada da Mulher, Criança e do Idoso de Várzea Grande, delegado Claudio Alvares Sant’Ana, esta redução é resultado das operações rotineiras que possibilitam o cumprimento de mandados de prisão contra agressores, além do trabalho preventivo que a unidade faz.

“Nestas ações repressivas, conseguimos identificar o descumprimento de medidas protetivas que motivaram diversas prisões. Também intensificamos a realização de palestras em escolas da rede pública, principalmente nos bairros com maior ocorrência de violência contra a mulher, em parceria com o CRAS (Centro de Referência em Atendimento Social)”.

Desde o ano passado, também são feitas palestras educativas em empresas. “Nós explicamos sobre a conscientização, informações a respeito da Lei Maria da Penha, para quebrar aquele paradigma cultural de que a mulher pertence ao homem”, acrescentou.

© CenárioMThttps://www.cenariomt.com.br
CenárioMT - Publicamos notícias diariamente no portal!

Publicidade


Publicidade

Lucas do Rio Verde

Lucas do Rio Verde
Trânsito inicia intervenções em travessias de escolas em Lucas do Rio Verde
maio 18, 2022
Lucas do Rio Verde
Saúde alerta baixa procura na vacinação contra gripe e sarampo por parte dos grupos prioritários
maio 18, 2022
Lucas do Rio Verde
Programa Criança Feliz de Lucas do Rio Verde leva alegria para famílias no mês das mães
maio 18, 2022
Lucas do Rio Verde
Atletas luverdenses integram equipe campeã em torneio nacional de vôlei
maio 18, 2022