Estudantes da Escola Estadual Quilombola promovem torneio de robótica

Fonte: Rui Matos | Seduc-MT

O torneio interno visa estimular a “coopetição”, que mistura competição com cooperação  - Foto por: Assessoria | Seduc-MT
O torneio interno visa estimular a “coopetição”, que mistura competição com cooperação - Foto por: Assessoria | Seduc-MT

A Escola Estadual Quilombola Tereza Conceição Arruda, em Nossa Senhora do Livramento (38 km de Cuiabá), terá no dia 5 de julho um ‘Torneio Interno de Robótica’ para celebrar o encerramento da eletiva do primeiro semestre. As inscrições para a formação das equipes estão abertas.

O torneio foi idealizado pelos estudantes do 3º ano do Ensino Médio, com o apoio do professor Wellerson Davi Dos Santos Deniz. Segundo os estudantes, o campeonato interno será dividido em etapas. “A primeira será a montagem dos protótipos, onde serão analisados pontos como criatividade e movimento, além da utilização de recursos como detector de cor e sensores de pressão”, comentou a estudante Ana Bell Souza de Jesus.

Durante o torneio, os estudantes enfrentarão diversos desafios. “Também teremos a competição bem conhecida no universo da robótica, que é o robô de sumô. Quem cumprir todas as regras ganhará a rodada”, frisou a estudante. O torneio será realizado entre as turmas do 6º ano do Ensino Fundamental até o 2º ano do Ensino Médio.

[-CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE-]

Os estudantes do 3º ano percorrerão as salas de aula para efetivar as inscrições das equipes interessadas em participar. Na escola quilombola, as aulas do programa de robótica, promovido pela Secretaria Estadual de Educação, começaram em agosto de 2023 para 475 estudantes do Ensino Fundamental e Médio.

Segundo o professor Wellerson Davi dos Santos Deniz, os estudantes estão muito entusiasmados com as práticas tecnológicas. “As aulas estão sendo ótimas, despertando nos alunos a criatividade”, ressaltou.

O programa de educação tecnológica e robótica educacional do Estado de Mato Grosso é focado no STEAM (sigla em inglês para Ciências, Tecnologia, Engenharia, Artes e Matemática), com metodologia totalmente alinhada à BNCC – Base Nacional Comum Curricular.

O torneio interno visa estimular a “coopetição” – que mistura competição com cooperação – e o trabalho em equipe, além de mostrar os resultados dos trabalhos desenvolvidos durante o semestre.