22.1 C
Lucas do Rio Verde
sexta-feira, 27 novembro, 2020
Início CENÁRIO POLÍTICO Em Mato Grosso, 4 prefeitos tentam alcançar o quarto mandato

Em Mato Grosso, 4 prefeitos tentam alcançar o quarto mandato

Por GAZETA DIGITAL

Pela Legislação Eleitoral, eleitos para o Poder Executivo – prefeito, governador e presidente – só podem exercer dois mandatos consecutivos. O que não impossibilita que os eleitos não possam retornar ao cargo anos mais tarde. Em Mato Grosso, 4 prefeitos tentam alcançar o quarto mandato e, caso eleitos, completarão 12 anos no poder.

O primeiro da lista é o prefeito de Brasnorte (579 km a noroeste de Cuiabá), Mauro Heisler (PSD). Em sua primeira passagem pelo Executivo municipal, foi eleito em 2004 e 2008, voltou ao poder em 2016 e agora tenta a reeleição.

Durante a primeira passagem pela prefeitura, foi investigado pelo superfaturamento na compra de ônibus escolares, chegando a ser condenado pelo Tribunal de Contas do Estado (TCE) a devolver cerca de R$ 2 milhões aos cofres do município.

Também tenta o quarto mandato o prefeito de Querência (945 km a nordeste), Fernando Gorgen (DEM). O produtor agropecuário voltou ao cargo em 2016, após ter sido eleito em 2004 e reeleito em 2008. Um dos prefeitos milionários de Mato Grosso, ele declarou patrimônio de R$ 17,2 milhões.

Esse gestor tem em sua ficha uma investigação, com direito a bloqueio de bens, por fraudes no Cadastro Ambiental Rural (CAR) para desmatar mais de 5 mil hectares do bioma Amazônia. Além dele e dos irmãos, foram flagrados pela Operação Siriema engenheiros, servidores públicos e outros fazendeiros.

Em Pontal do Araguaia (512 km ao sul), Gerson Rosa (DEM), assim como seus colegas, foi eleito em 2004, 2008 e 2016 e agora tenta a reeleição. Durante sua trajetória política, ele já foi do antigo Partido da Frente Liberal (PFL), que se transformou em DEM, depois se filiou ao PSDB e voltou ao DEM em 2016. Sua atual declaração de bens tem patrimônio de R$ 1,1 milhão.

Também como seus colegas com 3 mandatos, Gerson foi acusado pelo Ministério Público Federal (MPF) de fraudes e superfaturamento em obras de asfalto entre 2008 e 2010. Ele foi investigado pela Operação Atlântida, que desmantelou uma quadrilha de empresas da região do Vale do Araguaia.

O último dessa lista é o prefeito de Jauru (425 km a oeste), Pedro Ferreira (Republicanos). Eleito em 2004, 2008 e 2016, o técnico em agronomia também mudou bastante de partido. Já foi do PTB, PP, PSD e neste ano é filiado ao Republicanos.

Entre as polêmicas de seus mandatos está uma denúncia do Ministério Público do Estado (MPE) por supostos pagamentos ilegais a funcionários terceirizados, por meio de uma Organização da Sociedade Civil de Interesse Público (Oscip). Além disso, foi constatada pelo MPE a falta de comprovação de despesas para os pagamentos que foram aumentados.



© CenárioMThttps://www.cenariomt.com.br
CenárioMT - Publicamos notícias diariamente no portal!
- Publicidade -

Últimas

Assalto: vítima toma arma e mata ladrão com tiro na cabeça em Mato Grosso

Um morador reagiu a um assalto, tomou a arma do ladrão e matou o suspeito com um tiro na cabeça na manhã desta quinta-feira...

Morador de Sorriso morre vítima de Covid-19 em Nova Mutum

É com profundo pesar que a Prefeitura Municipal de Sorriso confirma o registro de mais um óbito causado pela Covid- 19.  Trata-se de um homem...

Curso de Libras terá encerramento com live na segunda, 30

A próxima segunda-feira (30) terá uma live diferente no ar. Isso mesmo! Dessa vez, o som ficará por conta dos gestos das mãos da...

Sorriso é um dos polos de competição nacional de natação

Piscinas do Brasil inteiro estarão recheadas de talentos da natação de 9 a 18 anos no primeiro sábado de dezembro (5). Por conta da...
Publicidade
x