23.7 C
Lucas do Rio Verde
sábado, 04 dezembro, 2021
InícioCENÁRIO POLÍTICOEm conversa com empresários, ministro Tarcísio diz não acreditar que caminhoneiros farão...

Em conversa com empresários, ministro Tarcísio diz não acreditar que caminhoneiros farão greve

Vídeo com trecho da conversa foi divulgado pelo jornal Correio Braziliense nesta terça-feira (26)
Por CenárioMT

O Ministro da Infraestrutura, Tarcísio Freitas, disse não acreditar que a anunciada greve dos caminhoneiros consiga mobilizar o segmento. Freitas falou a um grupo de empresários sobre o tema. O vídeo com declarações do ministro foi divulgado nesta terça-feira (26) pelo jornal Correio Braziliense.

Lideranças anunciaram a greve a partir do próximo dia 1º de novembro.


--Continua depois da publicidade--

As declarações do ministro ocorreram durante sua participação no Paving Hybrid, no dia 22 deste mês. Tarcísio disse aos empresários que “a greve não vai acontecer”. Ao falar sobre o valor do frete, o ministro declarou que a intenção dele nunca foi baixar o valor do frete, mas sim “baixar o custo Brasil”.

Durante sua fala, Freitas admite que “alguém precisa sair do mercado. Funciona desse jeito. A realidade é essa. Duro. Mas é assim que eu falo para os líderes (dos caminhoneiros)”, reforça.

“Qual a possibilidade de greve hoje? Zero”, disse o ministro em outro trecho do vídeo. Ele disse ainda que sempre questiona a eficácia desse tipo de mobilização. “Vocês vão ganhar o quê? Acha que o preço do diesel vai baixar? Se entrar em greve, não tem o que pedir”.


--Continua depois da publicidade--

Tarcísio Freitas lembra ainda que a greve de 2018, quando houve grande mobilização, continua impulsionando “meia dúzia de líderes chamam greve”. Segundo o ministro, essa união está longe da realidade. Ele declarou que no passado a paralisação foi financiada por empresas de transportes, com o apoio do agronegócio, “que fizeram lockout e estão pagando caro até hoje”. “Qual a possibilidade de greve hoje? Zero. Se meia dúzia parar, qual o efeito?”, ironizou.

Reação

As declarações causaram indignação e revolta entre lideranças dos caminhoneiros. Um dos líderes, Aldacir Cadore, criticou a intenção do ministro. Ele disse que tinha esperança nos projetos do governo, mas que o ministro tem discurso dúbio e que dá com uma mão e tira com a outra. Cadore lembrou ainda que vários projetos foram costurados, mas não saíram se quer do papel.

Outra liderança tem declarado que a greve dos caminhoneiros vai acontecer conforme planejado. Walace Landim, o Chorão, acredita que a paralisação poderá contar com apoio de outras categorias que sofrem com a alta constante da inflação, dos preços da gasolina e do diesel. Ele cita os motoristas de aplicativos e até de transportes escolares.

Chorão, que responde pela Associação Brasileira dos Condutores de Veículos Automotores (Abrava), lembra que a categoria aguarda uma resposta do governo. Ele acredita que as declarações de Freitas devem deixar o movimento ainda mais forte.

Celso Ferreira Neryhttps://www.cenariomt.com.br
É formado em Jornalismo. Possui experiência em produção textual e, atualmente, dedica-se à redação do CenárioMT produzindo conteúdo sobre política, economia e esporte regional.

Redes sociais

107,351FãsCurtir
17,057SeguidoresSeguir
2,096SeguidoresSeguir

Lucas do Rio Verde

Lucas do Rio Verde
Prefeitura de Lucas do Rio Verde apresenta projeto de ajuste no PCCS
dezembro 04, 2021
Lucas do Rio Verde
Campanha do Laço Branco terá roda de conversa sobre tema nesta segunda-feira (06)
dezembro 04, 2021
Lucas do Rio Verde
Pesquisa de opinião sobre os cursos da UFMT em Lucas termina nesta segunda (06)
dezembro 04, 2021
Lucas do Rio Verde
Estrutura da rede municipal de educação atrai visita de assessores de Sergipe
dezembro 03, 2021