23.5 C
Lucas do Rio Verde
sábado, 31 julho, 2021
InícioCENÁRIO POLÍTICODIRETO DE BRASÍLIASenadores fazem um minuto de silêncio por mortes de servidora e de...

Senadores fazem um minuto de silêncio por mortes de servidora e de diplomata

O presidente do Senado, Rodrigo Pacheco, que manifestou pesar pela morte da consultora Fabiana Damansceno e do diplomata Paulo Tarso Flecha de Lima
Por CenárioMT com inf. Agência Senado

Na sessão deliberativa remota do Plenário desta terça-feira (13), os senadores fizeram um minuto de silêncio em homenagem à memória de Fabiana Damasceno, consultora legislativa do Senado, e do ex-embaixador Paulo Tarso Flecha de Lima. 

A servidora do Senado morreu de covid-19 no último dia 11. Fabiana Damasceno era goiana, graduada em Letras Português-Espanhol e especialista em Tradução. Foi professora da educação básica da Secretaria de Educação do Distrito Federal e, desde 2014, compunha os quadros da Consultora Legislativa do Senado Federal.


--Continua depois da publicidade--

Nas palavras do Consultor-Geral Legislativo, Danilo Aguiar, Fabiana “sempre foi uma companheira de trabalho exemplar, competente em seus textos, presente entre os colegas, sempre contribuindo com bom humor, delicadeza e firmeza, características espelhadas em seu brilhante e confortador sorriso, no cotidiano de nossos dias. A colega confiável, segura e alegre nos fará imensa falta”.

 Esta presidência, em nome do Senado Federal, associa-se às palavras do Consultor-Geral Legislativo e transmite ao marido de Fabiana, Gabriel Garcia, à Consultoria Legislativa da Casa e à Associação dos Consultores e Advogados do Senado Federal (Alesfe), da qual era Conselheira, os sentimentos de profundo pesar e solidariedade pela perda precoce de Fabiana Damasceno, uma pessoa alegre e competente que, infelizmente, nos deixa em função da covid-19  registrou Rodrigo Pacheco, presidente do Senado.

Flecha de Lima

O ex-embaixador Paulo Tarso Flecha de Lima faleceu aos 88 anos de idade nesta segunda-feira (12). Ele nasceu em Belo Horizonte, em 8 de julho de 1933. Foi casado com Lúcia Flecha de Lima, já falecida, com quem teve cinco filhos. 

Autor de diversos livros, era bacharel em Ciências Jurídicas e Sociais, pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), e ocupava a cadeira 13 da Academia Mineira de Letras.


--Continua depois da publicidade--

Durante a carreira na diplomacia brasileira, iniciada em 1955, ocupou os cargos de Secretário-Geral do Ministério das Relações Exteriores e de Embaixador do Brasil no Reino Unido, nos Estados Unidos e na Itália.

Entre os importantes trabalhos desenvolvido pelo diplomata, foram destacadas pelo presidente do Senado as negociações que Paulo Tarso conduziu, com sucesso, para a libertação de cerca de 450 trabalhadores brasileiros feitos de “escudo humano” pelo então ditador Saddam Hussein, do Iraque, durante a Guerra do Golfo (1991).

 Expresso, neste momento, mais uma vez, o mais profundo pesar pelo passamento físico do sempre embaixador Paulo Tarso Flecha de Lima, ilustre servidor público, ao tempo em que transmito condolências, em nome do Senado Federal, à sua família e aos seus amigos  completou Pacheco

 

- Publicidade -

Lucas do Rio Verde

DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO
Lucas Forte de Novo tem 54% das propostas aprovadas
julho 31, 2021
POLÍTICA
Com fim do recesso, Câmara de Lucas retoma sessões ordinárias na próxima segunda
julho 31, 2021