32.5 C
Lucas do Rio Verde
sexta-feira, 23 julho, 2021
InícioCENÁRIO POLÍTICODIRETO DE BRASÍLIASenado celebra o Dia Nacional do Bombeiro Militar

Senado celebra o Dia Nacional do Bombeiro Militar

Izalci Lucas foi o autor do requerimento
Por CenárioMT com inf. Agência Senado

O Senado realizou, nesta sexta-feira (16), uma sessão temática especial para comemorar o Dia do Bombeiro Militar — anualmente celebrado oficialmente em 2 de julho. A sessão foi presidida pelo senador Eduardo Girão (Podemos-CE). 

— Alegria, honra e gratidão são os três sentimentos que guiam minha fala hoje nesta comemoração, que marca uma época em que substituímos os sinos pelas sirenes. Alegria, porque é muito gratificante, mas muito mesmo, exercer um mandato parlamentar e, através dele, trabalhar pela valorização de profissionais que muitas vezes são chamados a atuar como verdadeiros heróis. Eu repito aqui, anjos, colocando em risco suas vidas para salvar outras vidas. Honra, porque nenhuma outra carreira profissional é tão exaltada — disse Girão. 


--Continua depois da publicidade--

No mesmo mês em que se prestam homenagens à classe, dois bombeiros desapareceram durante o combate às chamas na Secretaria de Segurança Pública do Rio Grande do Sul. O acidente foi na madrugada da última quinta-feira (15). Na abertura, o senador Izalci Lucas (PSDB-DF), autor do requerimento da sessão, pediu um minuto de silêncio pelos profissionais. 

— Eu quero me solidarizar com todos os familiares desses dois guerreiros, desses dois heróis. Eu espero que Deus conforte a família toda, dê muito conforto a eles. Em nome de toda a população, a gente tem que agradecer muito a todos os bombeiros militares do Brasil — registrou em seguida. 

Investimento

Após ressaltar o trabalho feito pela Corpo de Bombeiros do Estado do Ceará, o sargento Reginauro Sousa Nascimento chamou atenção para o atual quadro efetivo do estado. 


--Continua depois da publicidade--

—  São 1.701 homens e mulheres para um estado que tem, aproximadamente, 10 milhões de habitantes. Ainda é um efetivo diminuto. Nós nos desdobramos para atender à necessidade do povo cearense com esse efetivo. Quando eu entrei no Bombeiros, em 1995, nós éramos 1.550 mil homens. Vinte e seis anos após, o nosso efetivo sequer aumentou 20%, enquanto a população do estado do Ceará avança de forma galopante — informou. 

Antes, o senador Izalci Lucas havia comentado sobre a promulgação, em junho, da autorização para o Distrito Federal contratar mais 378 bombeiros e 750 policiais, entre outros projetos aprovados. 

Reginauro também argumentou sobre a importância de se investir na instituição, principalmente para a compra de viaturas e ambulâncias. 

— Muitas vezes se diz: “não é barato investir em Corpo de Bombeiros”. Realmente, as nossas viaturas são caras, os nossos equipamentos são caros. Mas, normalmente, eu pergunto: “E que valor tem a vida?”, porque isso não é gastar, é investir. Quando se investe no Corpo de Bombeiros, nós estamos trabalhando diretamente com o socorro da vida. Que preço tem a vida humana? É isso que precisa ser sempre discutido — questionou.

Apoio do Congresso 

O comandante-geral do Corpo de Bombeiros Militares do Distrito Federal (CBMDF), William Augusto Ferreira Bomfim, elogiou a atuação ativa do Congresso Nacional para as causas da corporação. No Senado, ele agradeceu o apoio dos senadores Reguffe (Podemos-DF) e Leila Barros (PSB-DF). 

— Nós precisamos muito do Poder Legislativo. Porque quando os congressistas se reúnem em prol de alguma coisa, aquela coisa acontece. Os senhores são muito importantes — comentou. 

Participação feminina 


--Continua depois da publicidade--

As mulheres que compõem as corporações também foram homenageadas. O senador Izalci destacou crescente presença feminina nos agrupamentos de bombeiros: 

— A elas não falta coragem e, por isso, conquistam espaço e reconhecimento por atos corajosos. E quero aqui cumprimentar a nossa bombeira Raíssa Almeida, que está com a gente aqui. As mulheres e os homens bombeiros são profissionais que diariamente estão à disposição para salvar a vida dos brasileiros. 

Raissa Almeida Alves, a quem o senador se referiu, é segunda-tenente do Centro de Formação de Praças do Distrito Federal (CFAP-DF). Ela evidenciou a participação das mulheres nas mais diversas áreas dos quadros da corporação. 

— Ser uma mulher na corporação é descobrir que nós somos muito mais capazes do que achávamos e do que pensavam de nós. Aproximadamente 17% de todo o nosso efetivo é do corpo feminino, que seriam aproximadamente mil bombeiras. E ser mulher no CBMDF é superar limites todos os dias, é transpor barreiras, transpor preconceitos, unir a vaidade com a garra e a nossa força com a nossa sensibilidade — disse. 


--Continua depois da publicidade--

O sargento Reginauro prestou continência à colega de trabalho em nome de todas as mulheres da corporação. 

— Elas estão em todas as funções, comandam tropas, realizam trabalho de salvamento. Nós temos mulheres mergulhadoras, mulheres no salvamento em altura, mulheres no atendimento pré-hospitalar, mostrando que o lugar da mulher é onde ela quiser, sim — afirmou. 

Ana Lídia Araújo sob a supervisão de Patrícia Lima.

- Publicidade -

Lucas do Rio Verde

Lucas do Rio Verde
Agentes da Vigilância Sanitária passam por capacitação em Lucas do Rio Verde
julho 23, 2021
PARCERIA ENTRE CLUBES
Atleta da base do LEC ganha oportunidade em parceria com o Grêmio/RS
julho 23, 2021