24.4 C
Lucas do Rio Verde
segunda-feira, 30 novembro, 2020
Início CENÁRIO POLÍTICO DIRETO DE BRASÍLIA Leila quer mais transparência em gastos com mulheres, crianças e adolescentes

Leila quer mais transparência em gastos com mulheres, crianças e adolescentes

Proposta da senadora cria mecanismos para acompanhar e reduzir despesas em áreas como saúde, capacitação, educação, alimentação, segurança, proteção à infância e redução de violência contra a mulher
Por CenárioMT com inf. Agência Senado

A senadora Leila Barros (PSB-DF) quer dar mais transparência aos recursos públicos destinados à proteção de mulheres, crianças e adolescentes. Ela é autora do Projeto de Lei Complementar (PLP) 248/2020, que obriga União, estados, Distrito Federal e municípios a criarem mecanismos para facilitar o acompanhamento dessas despesas.

De acordo com o texto, as leis orçamentárias devem contar com marcadores que permitam o acesso rápido a ações, programas, funções e subfunções voltados para mulheres, crianças e adolescentes. Cada ente da Federação deve elaborar ainda um relatório resumido de execução orçamentária, com um quadro específico para o acompanhamento do Orçamento da Mulher e do Orçamento da Criança e do Adolescente.

Entre as ações orçamentárias para as mulheres, o PLP 248/2020 destaca medidas que visem a diminuição da desigualdade em relação aos homens. Também devem ser incluídas no quadro de acompanhamento despesas nas áreas de saúde, capacitação, educação, segurança, proteção e redução de violência contra mulher.

No caso de crianças e adolescentes, o projeto salienta ações nas áreas de educação, saúde, transporte escolar, alimentação e proteção à infância. De acordo com o texto, a Lei de Diretrizes Orçamentária de cada ente federado pode estabelecer normas de contingenciamento específicas para proteger as ações orçamentárias para mulheres, crianças e adolescentes.

Para a senadora Leila Barros, o PLP 248/2020 reforça os mecanismos de transparência previstos na Lei de Responsabilidade Fiscal (Lei Complementar 101, de 2000). “O presente projeto tem o condão de tornar transparentes as ações orçamentárias de todos os entes federados que envolvam a proteção dos direitos da mulher, da criança e adolescente”, argumenta na justificativa da proposição.

O PLP 248/2020 foi apresentado no dia 19 de outubro. O texto aguarda distribuição para as comissões temáticas do Senado.



- Publicidade -

Últimas

Emanuel é reeleito prefeito de Cuiabá

Emanuel Pinheiro (MDB) foi reeleito neste domingo (29) com 51,1% dos votos válidos. O resultado foi divulgado pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Ele comandará, novamente,...

Mato Grosso registra 7 óbitos e 103 casos em 24h por Covid-19

A Secretaria de Estado de Saúde (SES-MT) notificou, até a tarde deste domingo (29.11), 158.417 casos confirmados da Covid-19 em Mato Grosso, sendo registrados...

Começa apuração do segundo turno; acompanhe em tempo real

A votação do segundo turno das eleições municipais foi encerrada às 17h (horário de Brasília) na maior parte do país. Os eleitores que estão...

‘Pedi força a Deus quando vi que era ela’, diz PM que encontrou a filha morta em ocorrência de acidente

O sargento da Polícia Militar Severino Góis, de 54 anos de idade, passou neste sábado (28) pelo que ele chamou de "pior experiência da...
Publicidade
x