26 C
Lucas do Rio Verde
quarta-feira, 22 setembro, 2021
InícioCENÁRIO POLÍTICODIRETO DE BRASÍLIACDR avalia políticas de incentivo fiscal para Nordeste, Norte e Centro-Oeste

CDR avalia políticas de incentivo fiscal para Nordeste, Norte e Centro-Oeste

Simone Tebet quer estender para a área de atuação da Sudeco políticas de incentivo fiscal hoje restritas à Sudene e à Sudam
Por CenárioMT com inf. Agência Senado

A Comissão de Desenvolvimento Regional (CDR) pode votar na segunda-feira (16), a partir das 17h, projetos com políticas de incentivo fiscal para estados do Nordeste, Norte e Centro-Oeste. Uma das propostas é o PLS 81/2018, do senador Fernando Bezerra Coelho (MDB-PE), que estende o prazo para a aprovação de projetos com redução de Imposto de Renda nas áreas de atuação da Superintendência do Desenvolvimento da Amazônia (Sudam) e da Superintendência do Desenvolvimento do Nordeste (Sudene).

O senador propõe que o prazo não seja renovado a cada cinco anos como ocorre atualmente e possa perdurar enquanto ainda é mantida a Zona Franca de Manaus. Segundo Bezerra, a medida busca reverter a tendência de concentração da atividade econômica nas regiões que já contam com uma infraestrutura econômica mais sólida. O relator, senador Zequinha Marinho (PSC-PA), concordou com os argumentos e apresentou voto pela aprovação. 


--Continua depois da publicidade--

“A proposição permite que os empresários tenham segurança com relação à vigência dos incentivos ao realizarem investimentos de longo prazo de maturação”, apoiou Zequinha.

Outro projeto na pauta da CDR é o PL 3.841/2019, da senadora Simone Tebet (MDB-MS), que estende para a área de atuação da Superintendência de Desenvolvimento do Centro-Oeste (Sudeco) políticas de incentivo fiscal hoje restritas às Superintendência de Desenvolvimento do Nordeste (Sudene) e da Amazônia (Sudam).

Pelo texto, as empresas da região Centro-Oeste que tenham projetos aprovados no âmbito da Sudeco até o final de 2023 terão direito à redução de 75% no Imposto de Renda e adicionais. O projeto tem o relatório pela aprovação feito pelo senador Izalci Lucas (PSDB-DF). Ele cita um estudo da Consultoria de Orçamento do Senado que calcula que a eventual aprovação do PL 3.841/2019 levaria a uma renúncia fiscal em 2020, por exemplo, de R$ 2,5 bilhões. 

“Mas essa renúncia será mais do que compensada pelo grande número de empregos que a proposta tem o potencial de gerar na região Centro-Oeste”, afirma Izalci, que apresentou emenda substititutiva para incluir o Distrito Federal entre os estados beneficiados. 


--Continua depois da publicidade--

Redes sociais

107,335FãsCurtir
17,057SeguidoresSeguir
2,036SeguidoresSeguir

Lucas do Rio Verde

Mato Grosso
“1ª Ferrovia Estadual será da indústria, do comércio e de todo mato-grossense”, destaca Carlos Fávaro
setembro 21, 2021
Mato Grosso
"Vai ter mais serviço, mais renda, tudo vai se encaixar aqui", afirma morador de Lucas do Rio Verde com a 1ª Ferrovia Estadual
setembro 21, 2021
Lucas do Rio Verde
Covid-19: Luverdenses não vacinados são a maioria em internados na UTI
setembro 21, 2021
LOCALIZADA!
Polícia localiza adolescente que estava desaparecida em Lucas do Rio Verde
setembro 21, 2021