24.4 C
Lucas do Rio Verde
quarta-feira, 22 setembro, 2021
InícioCENÁRIO POLÍTICOCarmén Lúcia diz que país não tem 'vocação para tirania' e questiona...

Carmén Lúcia diz que país não tem ‘vocação para tirania’ e questiona a quem interessa o caos

Por Rosanne D'Agostino, G1

A ministra Cármen Lúcia, do Supremo Tribunal Federal (STF), disse durante uma palestra nesta segunda-feira (23) que, na opinião dela, o país não tem “vocação para a tirania”. Sem citar nomes, a ministra criticou quem espalha desinformação, defendeu a urna eletrônica e questionou: “A quem interessa o caos?”

A fala da ministra ocorre em um momento de extrema tensão entre o presidente Jair Bolsonaro e o poder Judiciário.


--Continua depois da publicidade--

No ápice da crise até aqui, Bolsonaro apresentou, na sexta-feira (20), um pedido de impeachment contra o ministro Alexandre de Moraes, do STF.

O presidente está insatisfeito com investigações que correm sob a responsabilidade de Moraes. Em uma delas, o inquérito das fake news, Bolsonaro foi recentemente incluído como investigado. Outra, o inquérito contra eventos antidemocráticos, fez buscas na sexta em casas de aliados do presidente.

Moraes também é responsável pelo inquérito das milícias digitais, que prendeu o presidente do PTB, Roberto Jefferson, aliado de Bolsonaro.

No TSE, o presidente é investigado por disseminar informações falsas de que as urnas eletrônicas não são seguras.


--Continua depois da publicidade--

“Eu acho que nós não temos vocação para a tirania, acho que temos vocação para a liberdade […]Quem gosta de sombra é cego. Quem tem olhos gosta de luz. E a liberdade é o regime de luz, não a tirania”, disse Cármen Lúcia na palestra.

Ela ressaltou que “as urnas eletrônicas são confiáveis e confiadas pelo cidadão brasileiro”.

“Quem planta contra, tem que pelo menos ter uma pergunta: a quem interessa o caos, a quem interessa a desinformação, a quem interessa a ausência de liberdade ao ser humano?” , continuou a ministra.

Cármen Lúcia disse ainda que não se pode “admitir traidores da Constituição, que são traidores da história brasileira do presente e, principalmente, do futuro”.

“Os limites são postos pela Constituição. Compete ao Poder Judiciário e, em última instância, ao Supremo, como última palavra, fazer cumprir a Constituição. Ou nas palavras exatas, guardar a Constituição. Isso estamos fazendo, e por isso várias vezes estamos sendo ameaçado, xingados”, completou.

Rebeca Moraeshttps://www.cenariomt.com.br
Redatora do portal CenárioMT, escreve diariamente as principais notícias que movimentam o cotidiano das cidades de Mato Grosso.

Redes sociais

107,335FãsCurtir
17,057SeguidoresSeguir
2,036SeguidoresSeguir

Lucas do Rio Verde

Mato Grosso
“1ª Ferrovia Estadual será da indústria, do comércio e de todo mato-grossense”, destaca Carlos Fávaro
setembro 21, 2021
Mato Grosso
"Vai ter mais serviço, mais renda, tudo vai se encaixar aqui", afirma morador de Lucas do Rio Verde com a 1ª Ferrovia Estadual
setembro 21, 2021
Lucas do Rio Verde
Covid-19: Luverdenses não vacinados são a maioria em internados na UTI
setembro 21, 2021
LOCALIZADA!
Polícia localiza adolescente que estava desaparecida em Lucas do Rio Verde
setembro 21, 2021