23.5 C
Lucas do Rio Verde
terça-feira, 27 julho, 2021
InícioCENÁRIO POLÍTICOCâmara dos Deputados lança Frente Parlamentar em prol da Rádiodifusão

Câmara dos Deputados lança Frente Parlamentar em prol da Rádiodifusão

Frente Parlamentar em Defesa da Radiodifusão
Por CenárioMT - Gau Figueirêdo

Foi lançado nesta quarta-feira, dia 30, a Frente Parlamentar em defesa da Rádiodifusão com o objetivo de articular a aprovação dos projetos que são de interesse do setor de rádio e TV. Essa frente tem como um de seus principais objetivos defender a liberdade e expressão e de imprensa.

A frente será presidida pelo deputado federal, Eli Corrêa Filho (DEM – SP). A iniciativa aponta um apoio de mais de 270 parlamentares, o que deverá se tornar uma das maiores dentro da Câmara dos Deputados.


--Continua depois da publicidade--

Corrêa é advogado e radialista. Iniciou a sua carreira como deputado estadual e está em seu terceiro mandato na Câmara. É filho de radialista e se dedica à radiodifusão divulgando informações que dizem respeito aos direitos do consumidor e outros assuntos. Corrêa já foi vice-presidente da Comissão Parlamentar de Direitos do Consumidor.

De acordo com Corrêa, essa Frente irá neste momento propício levantar também a questão da liberdade de imprensa “é imprescindível um país como o nosso ter essa liberdade, é imprescindível um país como o nosso ter como obrigação essa de defender a imprensa“, afirmou Corrêa durante o lançamento.

O presidente da Câmara, deputado Rodrigo Maia (DEM – RJ) também participou da cerimônia que foi realizada no Café do Salão Verde da Câmara dos Deputados e, disse em seu discurso, que o país “vive uma crise da virilização do ódio por meio das fake news“, apontou.

Para ele, a imprensa possui um importante papel que é de levar informação a sociedade e “de organizar este momento onde essa virilização do ódio às instituições democráticas acaba enfraquecendo a nossa democracia” e continuou “Nada é mais importante do que a liberdade de expressão, do que a liberdade de imprensa e o papel das empresas de radiodifusão no nosso país porque, de forma livre, comunicam com a sociedade, levam informação à sociedade, produzem conteúdo e conseguem de uma forma bastante concreta organizar esse momento onde essa virilização do ódio às instituições democráticas acaba por enfraquecer a nossa democracia“, salientou.


--Continua depois da publicidade--

Entre as pautas que serão defendidas pela Frente encontram-se a conclusão dos processos de migração do rádio AM para o FM, a digitalização da TV analógica e ainda a redução das assimetrias regulatórias com a regulação das empresas gigantes de tecnologia como é o caso do Google e do Facebook que reproduzem os conteúdos jornalísticos profissionais. Por ora, até o presente momento, 1.670 empresas já solicitaram a mudança.

CPI das Fake News – Na tarde de ontem, o deputado federal, Alexandre Frota (PSDB – SP) afirmou em depoimento a comissão que investiga a disseminação das notícias falsas (Fake News) nas eleições de 2018 que os assessores ligados à Presidência da República comandam as chamadas “milícias digitais” e ainda controlam os “perfis falsos em excesso”.

De acordo com o deputado, “o Planalto virou o porto seguro de terroristas digitais“, considerou. A passagem de Frota pela comissão foi bastante tumultuada e gerou diversas discussões com os deputados do PSL, o seu antigo partido. Alexandre Frota foi o primeiro dos ex-aliados a comparecer à comissão para depor.

Ele disse que os filhos do presidente Jair Bolsonaro controlam uma rede usada para promover ataques aos adversários do presidente.

Quando questionado pela deputada, Lídice da Mata (PSB – SP), relatora da CPI, sobre a existência de um grupo dentro do Planalto que comanda as Fake News, Frota citou os nomes dos assessores especiais da Presidência da República: Tercio Arnaud Tomaz, José Matheus Salles Gomes e Mateus Matos Diniz como os integrantes do chamado “Gabinete do Ódio”.

Eles compõem um grupo próximo ao presidente Bolsonaro e atuam nas redes sociais da presidência. Os três assessores devem depor na comissão em data a ser definida.

Segundo o deputado Frota, a “milícia digital” que ele se referiu na comissão é comandada pelo filho de Bolsonaro, o vereador Carlos Bolsonaro (PSC – RJ).

Conforme o deputado, em vários momentos o vereador falava com o pai sobre a atuação nas redes sociais “Presenciei Carlos discutindo sobre o impulsionamento das postagens com Bolsonaro“, afirmou.


--Continua depois da publicidade--

Lista de depoentes – Além de Frota devem comparecer a comissão para prestar esclarecimentos Fábio Wajngarten, chefe da secretaria especial da comunicação da Presidência da República (Secom); Filipe Martins, assessor especial da presidência para assuntos internacionais.

Outros nomes que foram convidados pela comissão são: Joice Hasselmann (PSL – SP), ex-líder do governo no Congresso; Delegado Waldir (PSL – GO), líder do PSL na Câmara; General Alberto dos Santos Cruz, ex-ministro da Secretaria de Governo.

Além destes nomes ligados a política a lista curiosamente apresenta os nomes dos atores globais Bruno Gagliasso, Giovanna Ewbank e Taís Araújo que foram vítimas de ataques nas redes sociais; Elizabeth Warren, senadora democrata e pré-candidata à presidência dos Estados Unidos; o cantor e compositor Caetano Veloso e sua mulher a produtora Paula Lavigne; e o youtuber Felipe Neto.

Caso Marielle: Bolsonaro é citado em investigação que pode ser levada ao STF


--Continua depois da publicidade--
© CenárioMThttps://www.cenariomt.com.br
CenárioMT - Publicamos notícias diariamente no portal!
- Publicidade -

Lucas do Rio Verde

SAÚDE
PSFs orientam sobre obesidade em crianças e adultos em Lucas do Rio Verde
julho 27, 2021
SAÚDE
Saúde notifica ao Ministério Público pessoas que tomaram mais de uma vez a 1ª dose da vacina contra a Covid-19
julho 27, 2021