20.5 C
Lucas do Rio Verde
segunda-feira, 21 junho, 2021
InícioCENÁRIO POLÍTICOAL-MTEstabelecimentos comerciais terão que divulgar Disque Denúncia 180 em Mato Grosso

Estabelecimentos comerciais terão que divulgar Disque Denúncia 180 em Mato Grosso

Por CENÁRIOMT

Os estabelecimentos comerciais mato-grossenses terão que divulgar, por meio de afixação de placas em local vísivel, o número do Disque Denúncia Nacional de Violência Contra a Mulher, o “Ligue 180”. Além disso, a obrigatoriedade também passará a valer para condomínios, edifícios e prédios comerciais.

É o que dispõe o Projeto de Lei nº 557/2019, de autoria do deputado Ondanir Bortolini “Nininho” (PSD), recentemente aprovado em segunda votação pela Assembleia Legislativa do Estado de Mato Grosso (ALMT), que segue para sanção do governador Mauro Mendes (DEM).

O projeto, que altera a redação original da Lei nº 9922/2013, também estabelece que todos os colaboradores desses estabelecimentos ficarão obrigados a acionar o “Disque 180” quando presenciarem qualquer forma de agressão contra mulheres. Os gestores de tais comércios, por sua vez, deverão fornecer capacitação e orientação aos colaboradores sobre o Disque Denúncia.

“A ideia é melhor adequar a divulgação do Disque Denúncia em Mato Grosso, atribuindo também responsabilidades aos gestores e colaboradores de estabelecimentos privados”, justificou o parlamentar em defesa da proposta. A lei alterada obrigava apenas os estabelecimentos públicos.

Ligue 180 – Criada pela Lei 10.714/2003, a Central de Atendimento à Mulher – Ligue 180 é um dos canais de atendimento da ONDH e o principal canal entre a população e o Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos.

É um serviço de utilidade pública de abrangência nacional, que pode ser acionado pelo número 180, gratuitamente, 24 horas por dia, todos os dias, por celular ou telefone fixo. O Ligue 180 oferece atendimento confidencial e qualificado por uma equipe formada somente por mulheres.

O Ligue 180 registra denúncias de violações dos direitos das mulheres, encaminha o conteúdo dos relatos aos órgãos competentes e monitora o andamento dos processos. Também tem a função de orientar mulheres em situação de violência, direcionando-as para os serviços especializados da rede de atendimento.

Números assustadores – Conforme dados recentemente divulgados pelo Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, o Ligue 180 registrou um total de 1,3 milhão atendimentos telefônicos. Desse número, 6,5% foram denúncias. Já 47,91%, solicitação de informações sobre a rede de proteção e direitos das mulheres. Os outros 45,59% foram manifestações, como elogios, sugestões, reclamações ou trotes.

No estado de Mato Grosso, em 2018 foram registrados 39.789 crimes de violência contra a mulher e 40.550, em 2017. Os dados são da Coordenadoria de Estatística e Análise Criminal da Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp-MT) e compreendem o período de janeiro a dezembro.

“Levando em consideração que os números da violência contra a mulher só têm aumentado, a divulgação do Disque Denúncia deve ser veiculada no maior número de locais possíveis e não só nos públicos, mesmo porque grande parte das agressões são em estabelecimentos privados como casas, prédios, condomínios e até mesmo dentro de estabelecimentos comerciais”, conclui o autor do projeto.


Rebeca Moraeshttps://www.cenariomt.com.br
Redatora do portal CenárioMT, escreve diariamente as principais notícias que movimentam o cotidiano das cidades de Mato Grosso.
- Publicidade -

Últimas no CenárioMT

Lucas do Rio Verde

SUSTO
Caminhonete com assessores de senador capota em Mato Grosso
junho 20, 2021
IMPORTUNAÇÃO SEXUAL
Passageiro de Lucas do Rio Verde ‘passa mão’ em idosa durante viagem de ônibus
junho 20, 2021