31.2 C
Lucas do Rio Verde
sexta-feira, 04 dezembro, 2020
Início CENÁRIO POLÍTICO AL-MT Deputados decidem reunir-se com a Sefaz para cobrar envio de informações

Deputados decidem reunir-se com a Sefaz para cobrar envio de informações

Por CENÁRIOMT

Os deputados Wilson Santos (PSDB), Carlos Avallone (PSDB) e Valmir Moretto (Republicanos) encerraram a reunião da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Renúncia e Sonegação Fiscal na tarde desta quinta-feira (24) e seguiram para a Secretaria de Estado de Fazenda (Sefaz) para uma reunião com o secretário Rogério Gallo. A intenção é alinhar os envios de documentos e informações por parte da Sefaz para a equipe técnica da CPI.

Desde o início dos trabalhos, de acordo com o presidente da comissão, deputado Wilson Santos, a Sefaz estaria dificultando o acesso aos dados e documentos solicitados, o que estaria atrasando o andamento da CPI. Havia sido sugerido inclusive a judicialização do processo, mas, antes disso, Santos sugeriu reunir-se com o secretário.

Os deputados presentes, Avallone e Moretto, confirmaram a participação na reunião. João Batista, que acompanhava de forma remota, não pôde comparecer.

O consultor da CPI, Luís Figueiredo, explicou que, nas últimas semanas, a Sefaz passou a atender algumas solicitações, mas ainda há muitos documentos a serem encaminhados.

Cadeia leiteira – Durante a reunião realizada nesta quinta-feira (24), os deputados Carlos Avallone e Valmir Moretto chamaram a atenção para a situação da cadeia produtiva do leite. Diferentemente de outros segmentos, o setor de lácteos recebe poucos incentivos fiscais e com isso indústrias, cooperativas e produtores teriam dificuldades para manter as atividades.

O deputado Valmir Moretto destacou que, nos últimos seis meses, houve uma melhora na situação dos produtores, que passaram a receber R$ 1,5 reais por litro, quase o dobro do valor pago anteriormente, R$ 0,88.  “Chegamos ao ponto de o produtor precisar fazer greve. Hoje o mercado oferece uma condição melhor”, avaliou Moretto.

O deputado Avallone requereu a solicitação de informações para diferentes órgãos e entidades ligadas ao setor, como cooperativas e Empaer, para nortear o levantamento da CPI.

Continuidade – Mesmo durante a pandemia, os trabalhos técnicos da CPI não foram interrompidos, mas as reuniões tiveram que ser suspensas e por isso o prazo foi prorrogado por 180 dias. O presidente da CPI, deputado Wilson Santos, propôs que as reuniões continuassem suspensas até o Carnaval devido aos protocolos de distanciamento, eleições e demais datas comemorativas. Mas a proposta ficou empatada, com dois votos a favor e dois contrários e terão que aguardar o retorno do deputado Ondanir Bortolini, Nininho, que está em licença.



Dayelle Ribeirohttps://www.cenariomt.com.br
Redatora do portal CenárioMT
- Publicidade -

Últimas

Preço do etanol dispara na capital de Mato Grosso

Após sucessivos aumentos no preço do Etanol em Mato Grosso, que começaram a partir de setembro, quando ainda era possível encontrar o litro do...

Chuva vai derrubar temperatura em 10 graus em Cuiabá

O calorão típico de  40 graus dará uma trégua neste fim de semana em Cuiabá. Segundo previsão do Clima Tempo, as temperaturas vão cair...

Grande confraternização marca encerramento das atividades dos projetos da Assistência Social

Uma grande confraternização marcou o encerramento das atividades da Secretaria Assistência Social de Várzea Grande, nessa quinta-feira, 03 de dezembro. O evento, recheado de...

Rondonópolis: Saúde faz mutirões de cirurgias oftalmológicas

Com o objetivo de reduzir a demanda por cirurgias oftalmológicas em Rondonópolis, a Secretaria Municipal de Saúde realiza nos próximos dias 18 (sexta-feira) e...