11.9 C
Lucas do Rio Verde
sexta-feira, 30 julho, 2021
InícioCENÁRIO AGROSecretária destaca importância da gestão de resíduos sólidos em entrega de equipamentos...

Secretária destaca importância da gestão de resíduos sólidos em entrega de equipamentos para Campo Verde

O investimento do Governo Federal para a eficiência do aterro sanitário da cidade foi de cerca de R$3,8 milhões, entregue pelo Secretário de Qualidade Ambiental do Ministério do Meio Ambiente, André França
Por CenárioMT

A  Secretária de Meio Ambiente de Mato Grosso, Mauren Lazzaretti, participou nesta sexta-feira (2) da entrega de veículos e equipamentos realizada pelo Ministério do Meio Ambiente (MMA) para o primeiro aterro sanitário legalizado em Mato Grosso, gerido pela Prefeitura Municipal de Campo Verde (137 km distante de Cuiabá).

A secretária afirma que a agenda ambiental urbana tem apoio do Governo do Estado, e acredita que dar a destinação correta para os resíduos sólidos das cidades é um grande desafio para a qualidade de vida da população. “A agenda ambiental urbana é importantíssima para a saúde humana. Este projeto é um exemplo de como a gestão pública pode ser eficiente na disposição adequada dos resíduos sólidos”, avalia sobre o projeto que é referência para outros estados.


--Continua depois da publicidade--

O material, cujo investimento federal para a aquisição foi de cerca de R$ 3,8 milhões, foi entregue pelo Secretário de Qualidade Ambiental do Ministério do Meio Ambiente, André França. Os veículos e equipamentos aumentam a eficiência da coleta e triagem dos resíduos secos e recicláveis, e melhora a operação do aterro sanitário municipal.

“Foram 10 anos de trabalho das equipes envolvidas, e faltava ali um estímulo, que, com a participação do Governo Federal, e o apoio do Governo do Estado, hoje estamos entregando aqui. Esta agenda faz parte de um programa muito maior, que é a agenda ambiental urbana do Ministério do Meio Ambiente”, conta França.

O prefeito  de Campo Verde, Alexandre Lopes, destacou que a gestão municipal é quem faz a destinação dos resíduos sólidos, um caso único em Mato Grosso, onde os demais aterros são administrados pela iniciativa privada. “Há muito tempo Campo Verde decidiu ter essa concepção de fazer a gestão de resíduos sólidos e transformamos aquilo que era o chamado ‘lixão’ em um verdadeiro aterro sanitário. Operações que levam à redução do impacto ambiental causado pelo lixo. É o único município de Mato Grosso em que o poder público faz a gestão dos resíduos. Hoje estamos dando exemplo em Mato Grosso e Brasil de como fazer essa gestão. Ainda há muito a se fazer, mas tenho orgulho de dizer que hoje somos referência”, concluiu.

Foram entregues: um caminhão baú, um caminhão basculante, um trator esteira, uma escavadeira hidráulica, uma pá carregadeira, duas empilhadeiras, uma grua, uma esteira de triagem, uma esteira de alimentação, seis climatizadores, 24 contentores com capacidade para 2.500 litros, 90 lixeiras, 15 tambores de 200 litros e 60 composteiras domiciliares. Também foi inaugurado o novo Galpão de Triagem de Resíduos Sólidos do Aterro Sanitário de Campo Verde.


--Continua depois da publicidade--

Agenda ambiental urbana

França explica que 85% das pessoas vivem nas cidades, que são os principais locais que possuem problemas ambientais que afetam diretamente a vida das pessoas. O lixo, esgoto, a qualidade do ar, a água contaminada, falta de áreas verdes urbanas, são alguns dos temas que fazem parte da agenda. “Um dos eixos é o Programa Lixão Zero, um programa que trata de meio ambiente, de saúde, mas mais do que isso, dá qualidade de vida às pessoas”.

Na quinta-feira (01), a equipe da Sema-MT recebeu os representantes do MMA para conhecer o projeto federal, e discutir alternativas para melhorar a destinação de resíduos sólidos em Mato Grosso. No Estado, o Plano Estadual de Resíduos Sólidos (PERS-MT) está em elaboração, em fase de consulta pública realizada por região.

O PERS faz parte da Política Nacional de Resíduos Sólidos, e foi viabilizado por um convênio firmado com MMA que investiu R$1,88 milhão no projeto.  “Ressalto que não se faz nada sozinho, e a parceria com o Ministério do Meio Ambiente tem sido fundamental para tirar do papel projetos importantes para o meio ambiente, e para novas parcerias que estão por vir”, afirma a secretária de Meio Ambiente de Mato Grosso.

 

© CenárioMThttps://www.cenariomt.com.br
CenárioMT - Publicamos notícias diariamente no portal!
- Publicidade -

Lucas do Rio Verde

VACINAÇÃO CONTRA COVID-19
“Vão ter que esclarecer no MP”, diz secretária sobre pessoas que tomaram dose extra de vacina em Lucas
julho 29, 2021
SAÚDE
Lucas do Rio Verde volta registrar óbito em decorrência da Covid-19
julho 29, 2021