24.7 C
Lucas do Rio Verde
sábado, 27 fevereiro, 2021
Início CENÁRIO AGRO Potencial fisiológico de sementes de soja tratadas com zinco

Potencial fisiológico de sementes de soja tratadas com zinco

Por CenárioMT

O objetivo do presente trabalho foi avaliar a qualidade fisiológica de sementes e o desenvolvimento inicial de plântulas de soja, cultivar NA 5909 RG tratadas com diferentes doses de Zinco (Zn).

A agricultura é um dos principais elos de desenvolvimento para o Brasil (Scolari, 2006). Somente a cultura da soja, em um período de duas décadas – 1996/97 a 2015/16, apresentou elevado crescimento de área, produção e produtividade (Balbinot Junior et al., 2017). Para que este crescimento não se torne limitado, tornam-se imprescindíveis investimentos no ramo de pesquisa e tecnologia, bem como a utilização de crescentes inovações positivas em técnicas de manejo (Scolari, 2006).


--Continua depois da publicidade--

Um dos fatores que limita o aumento da produtividade de soja é a utilização de sementes de baixa qualidade, bem como o incorreto tratamento de sementes, afetando negativamente o estande inicial de plantas e reduzindo a produtividade da cultura (França Neto et al., 2010). Devido a isso, se torna crescente o uso de micronutrientes no tratamento de sementes, visando suprir deficiências nutricionais, maximizar o desenvolvimento inicial das plântulas e aumentar o potencial produtivo das culturas, sem afetar a qualidade fisiológica das sementes (Scott, 1989).

Neste sentido, o objetivo do presente trabalho foi avaliar a qualidade fisiológica de sementes e o desenvolvimento inicial de plântulas de soja, cultivar NA 5909 RG tratadas com diferentes doses de Zinco (Zn).

MATERIAL E MÉTODOS

O experimento foi realizado no Centro de Biotecnologia na Agricultura – CebtecAGRO®, no período de 20 de fevereiro a 20 de março de 2018. A fim de cumprir o objetivo proposto, utilizou-se para tratamento de sementes (TS) um produto com teor total de nitrogênio de 1,0% (17 g N/l), teor total de Zn de 40% (693 g Z/l).


--Continua depois da publicidade--

Foi utilizado o lote de sementes de soja da cultivar NA 5909 RG da safra 2016/2017 cujo não deteve nenhuma aplicação de Zn anteriormente, quer seja no solo ou na planta-mãe. Utilizaram-se sementes sem tratamento (TS) (químico/biológico), e sementes do mesmo lote que receberam o TS químico/biológico com os seguintes princípios ativos: fipronil, imidacloprid, fludioxonil e bioestimulante, conforme doses indicadas pelos fabricantes. Ambas as condições de sementes foram armazenadas em sacos de papel, condições controladas de temperatura e umidade.

O experimento caracterizou-se como bifatorial 2×4 em delineamento inteiramente casualizado (DIC), com 8 repetições. Os tratamentos foram quatro doses de Zn aplicadas às sementes (1º fator), em função de estas estarem ou não tratadas com TS químico/biológico (2º fator). As doses corresponderam a 0 g; 3,5 g; 6,9 g e 10,4 g de Zn por kg de semente. O tratamento das sementes foi realizado em sacos de polietileno conforme metodologia descrita por Nunes (2005).

As avaliações realizadas em laboratório foram: germinação em substrato papel (Brasil, 2009); e vigor – envelhecimento acelerado (Ferreira & Borguetti, 2004). As avaliações realizadas a campo foram: estande de plantas (Nakagawa, 1994); e índice de velocidade de emergência (IVE) (Vanzolini et al., 2007). Os dados coletados de cada teste foram submetidos à análise de variância e quando esta foi significativa, as médias dos tratamentos foram comparadas por teste de Tukey a 5% de probabilidade de erro. Utilizou-se o programa estatístico Sisvar®.

RESULTADOS E DISCUSSÃO

Para o parâmetro de germinação em substrato de papel, obteve-se diferença significativa referente à interação dos fatores analisados (Tabela 1). Pode-se perceber que com o aumento da dose de Zn ocorreu perda no potencial de germinação das sementes, sendo que para as sementes sem o TS a perda ocorreu na dose de 10,4 g, enquanto para as sementes com o TS foi observada a perda a partir da dose de 6,9 g de Zn Kg-1.

Conforme Lemes et al. (2017), o comportamento de lotes de soja, de mesma cultivar, perante diferentes doses de Zn pode diferir, havendo, em alguns casos, maior sensibilidade a altas doses deste nutriente, consequentemente sendo observada a redução do percentual germinativo das sementes

Por ser um micronutriente requerido em pequenas quantidades, o Zn pode apresentar uma estreita faixa entre o efeito considerado benéfico e a toxicidade (Malavolta, 2006). Quanto ao teste de vigor (Tabela 1), a dose de 10,4 g mostrou-se prejudicial em ambas as sementes testadas. Nas sementes sem TS as doses de 3,5 e 6,9 g se equivaleram à testemunha, enquanto nas sementes com TS, a dose de 3,5g mostrou-se superior à testemunha e as demais doses. Em sementes de arroz irrigado, tradadas com diferentes micronutrientes, o Zn ganhou destaque em resultados de incremento de vigor (Ohse, 2001).

Os testes de IVE e estande de plantas não tiveram interação significativa pelo teste F entre os fatores analisados. As condições ambientais para estes testes demonstraram ser adequadas e os diferentes tratamentos não apresentaram diferença estatísticas de potencial fisiológico.

Tabela 1 – Germinação em substrato papel e vigor envelhecimento acelerado em função de diferentes doses de zinco e sementes.

CONCLUSÃO

A dose de 10,4 g de Zn Kg-1 de semente, em lote de soja cultivar NA 5909 RG, se mostrou insatisfatória. As sementes nuas possuem menor sensibilidade com o aumento da dose de Zn, em contrapartida, sementes tratadas com inseticidas, fungicidas e bioestimulante reduzem seu potencial fisiológico a partir da dose de 6,9 g de Zn Kg-1 de semente de soja.

REFERÊNCIAS

BALBINOT JUNIOR, A. A.; HIRAKURI, M. H.; FRANCHINI, J. C.; DEBIASI, H.; RIBEIRO, R. H. Análise da área, produção e produtividade da soja no Brasil em duas décadas (1997-2016). Boletim e Pesquisa e desenvolvimento. Londrina: Embrapa Soja, 2017.

BRASIL. Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. Regras para Análise de Sementes. Brasília: Mapa/ACS, 395p. 2009.

FERREIRA G. F.; BORGUETTI, F. Germinação: do básico ao aplicado. São Paulo: Artmed, 323p. 2004.

FRANÇA NETO, J. de B.; KRZYZANOWSKI, F. C.; HENNING, A.; PÁDUA, G. P. de. Tecnologia da produção de sementes de soja de alta qualidade. Informativo ABRATES, vol. 20, nº 3, 2010.

LEMES, E. S., et al. Tratamento de sementes de soja com zinco: efeito na qualidade fisiológica e produtividade. Colloquium Agrariae, v. 13, n.2, p.76-86. 2017.

MALAVOLTA, E. Manual de nutrição mineral de plantas. São Paulo: Editora Agronômica Ceres, 638 p. 2006.

NAKAGAWA, J. Testes de vigor baseados na avaliação das plântulas. In: VIEIRA, R. D., CARVALHO, N. M. (Ed.) Testes de vigor em sementes. Jaboticabal: FUNEP, p.49-85. 1994.

NUNES, J. C. Tratamento de sementes – qualidade e fatores que podem afetar s dus performance em laboratório. Syngenta proteção de cultivos Ltda. 16p. 2005.

OHSE, S.; MARODIM, V.; SANTOS, O. S. dos; LOPES, S. J.; MANFRON, P. A. Germinação e vigor de sementes de arroz irrigado tratadas com zinco, boro e cobre. Revista da FZVA. Uruguaiana, v. 7/8, n.1, p. 41-50. 2001.

SCOLARI, D. G. Produção agrícola mundial: o potencial do Brasil. Revista da Fundação Milton Campos, Brasília, DF, 2006.

SCOTT, J. M. Seed coatings and treatments and their effects on plant establishment. Advances in Agronomy, 42, 43-83, 1989.

VANZOLINI, S.; ARAKI, C. A. dos S.; SILVA, A. C. T. M. da; NAKAGAWA, J. Teste de comprimento de plântula na avaliação da qualidade fisiológica de sementes de soja. Revista Brasileira de Sementes, vol. 29, nº 2, p.90-96, 2007

Informações dos autores:

1 Engenheira Agrônoma, Centro de Biotecnologia na Agricultura (CebtecAGRO), Mato Castelhano/RS;

2 Bióloga, Centro de Biotecnologia na Agricultura (CebtecAGRO), Mato Castelhano/RS;

3 Engenheiro Agrônomo, Sertão/RS;

4 Bióloga, Drª em Fitopatologia, Centro de Biotecnologia na Agricultura (CebtecAGRO).
Autores: Graziela Corazza1; Tamires Piran2; Maurício Maraschin Neumann3; Mirella Figueiró de Almeida4.

 



- Publicidade -

Últimas no CenárioMT

Lucas do Rio Verde

Entre Nova Mutum e Campo Novo do Parecis
Motorista de Lucas do Rio Verde morre em trágico acidente entre carretas na MT-249
fevereiro 27, 2021
DOIS DETIDOS
Ação policial detém 2 suspeitos por roubo a residência em Lucas do Rio Verde
fevereiro 26, 2021