30.2 C
Lucas do Rio Verde
quinta-feira, 16 setembro, 2021
InícioCENÁRIO AGROPortos no Ceará, na Bahia e no Amapá são arrendados em leilão

Portos no Ceará, na Bahia e no Amapá são arrendados em leilão

Sob responsabilidade da Agência Nacional de Transportes Aquaviários (Antaq), o certame foi realizado na B3 - Bolsa, Brasil e Balcão, em São Paulo.
Por Camila Maciel - Repórter da Agência Brasil - São Paulo

Foram arrendadas hoje (13), por meio de leilão, três áreas portuárias para movimentação de cargas em Santana (AP), Fortaleza (CE) e Salvador (BA). Sob responsabilidade da Agência Nacional de Transportes Aquaviários (Antaq), o certame foi realizado na B3 – Bolsa, Brasil e Balcão, em São Paulo. Apenas a área do Porto de Salvador teve concorrência.

O lote do terminal portuário de Salvador recebeu três lances, sendo o maior deles de R$ 15,2 milhões, feito pela empresa Wilson Sons. Com a disputa por viva-voz, os lances cresceram, chegando ao valor de arremate de R$ 32 milhões, feito pela empresa Intermarítima Portos e Logística.


--Continua depois da publicidade--

A área arrendada do Porto de Salvador tem mais de 16,7 mil metros quadrados e um prazo contratual de 10 anos. A movimentação total de carga é de 842,4 mil toneladas. O local será usado para movimentação de carga geral, de projeto ou de contêineres.

A área no Porto de Santana para movimentação de granéis sólidos vegetais, especialmente farelo de soja, teve proposta única e foi arrematada por 5,850 milhões pela empresa Caramuru. De acordo com a Antaq, trata-se de uma área de 3.186,74 metros quadrados, com um prazo contratual de 25 anos. A movimentação é de 4,3 milhões de toneladas.

Em Fortaleza, a área de 6 mil metros quadrados foi arrematada por R$ 1 milhão pela empresa Tergran. O prazo contratual também é de 25 anos, com um volume de carga total de 14,8 milhões de toneladas. A área servirá para movimentação de granéis sólidos vegetais, especialmente trigo em grãos.

O ministro de Infraestrutura, Tarcísio de Freitas, destacou que o governo federal realizou 74 leilões em 2 anos e meio, com R$ 80 bilhões de investimentos contratados. Ele apontou que, no caso dos leilões em portos, os recursos reunidos serão repassados para as autoridades portuárias, sendo usados para resolver passivos. “Para fazermos o passo seguinte que é a desestatização das companhias.”


--Continua depois da publicidade--

O diretor da Antaq, Eduardo Nery, considerou o leilão um “sucesso”. “Divulgamos os números de movimentação de cargas no primeiro semestre de 2021 e já observamos crescimento de mais de 9,5% em relação a 2020”, destacou o diretor. Ele lembrou ainda que o setor portuário cresceu quase 50% nos últimos 11 anos.

De acordo com o ministro, outros nove leilões devem ser feitos ainda em 2021.

O secretário nacional de Portos e Transportes, Diogo Piloni, destacou o fato de este ser o primeiro arrendamento simplificado o que “é um grande passo para o setor.” Também participaram do evento, o ministro da Cidadania, João Roma, e a secretária especial do Programa de Parcerias de Investimentos (PPI), Martha Seillier.

Gustavo Praiadohttps://www.cenariomt.com.br
Atualmente, trabalha na equipe do portal CenárioMT, produzindo conteúdo sobre economia, esportes e direitos da população brasileira, gosta de assistir séries, filmes de ação e de videogames. Editor também em conteúdos regionais, sempre atento as tendências que o internauta procura para ficar bem informado.

Redes sociais

107,321FãsCurtir
17,057SeguidoresSeguir
2,035SeguidoresSeguir

Lucas do Rio Verde

apresentação de contas
Campanha da Expolucas arrecada R$ 32 mil para Apae e famílias de vítimas da Covid-19
setembro 16, 2021
ferrovia estadual de MT
Prefeito de Lucas do Rio Verde destaca agilidade do Governo para construção da 1ª ferrovia estadual de MT
setembro 16, 2021
Lucas do Rio Verde
Saúde imuniza 1.500 jovens de 20 anos ou mais contra a Covid-19 em Lucas do Rio Verde
setembro 16, 2021
Lucas do Rio Verde
Jovens de 12 a 17 anos com comorbidades devem fazer o pré-cadastro para vacinação em Lucas do Rio Verde
setembro 16, 2021