20.8 C
Lucas do Rio Verde
sexta-feira, 27 novembro, 2020
Início CENÁRIO AGRO Ministério da Infraestrutura aprova novo PDZ do Porto de Santos

Ministério da Infraestrutura aprova novo PDZ do Porto de Santos

Obra prevê planejamento da ocupação de áreas públicas no terminal
Por Flávia Albuquerque – Repórter da Agência Brasil - São Paulo

 

O novo Plano de Desenvolvimento e Zoneamento (PDZ) do Porto de Santos, que prevê a modernização do terminal ao planejar estrategicamente a ocupação das áreas públicas pelos próximos 20 anos, foi aprovado nesta terça-feira (28) pelo Ministério da Infraestrutura. Com o plano, a capacidade de operação do terminal será elevada em 50% até 2040, o que representa 240,6 milhões de toneladas em cargas.

De acordo com o ministério, o PDZ prevê a movimentação de 100% das cargas da região de influência do porto, a consolidação de áreas para a clusterização de cargas e o aumento da participação do modal ferroviário. “No aspecto de integração com a cidade, o plano abrange soluções para interferências de acessos rodoferroviários e destinação do Cais do Valongo à movimentação de passageiros em navios de cruzeiro”, diz pasta da Infraestrutura.

Conforme as estimativas, com o PDZ, os locais reservados para armazenamento de contêineres terão aumento de capacidade, ao passar de 5,4 milhões de TEUs (contêiner padrão de 20 pés) para 8,7 milhões. O novo terminal ficará na região do Saboó. Haverá ainda dois berços de atracação para descarga direta, entre a Alemoa e o Saboó.

Segundo o ministério, o novo acordo permitirá aumento para todos os tipos de carga, entre as quais, granéis sólidos vegetais (+37%, para 95,3 milhões de toneladas); granéis líquidos (+40%, para 22,4 milhões de toneladas); granéis minerais de descarga (+74%, para 16,5 milhões de toneladas); celulose (+49%, para 10,5 milhões de toneladas).

Ferrovia

O documento prevê ainda o aumento de 91% da participação da ferrovia para auxiliar no transporte de carga do Porto de Santos. A movimentação prevista para o modal na área deve chegar a 86 milhões de toneladas, elevando o volume de carga transportada pelos trilhos no porto dosatuais 33% para 40%. O novo plano será implantado imediatamente, com as alterações de tipologia de carga realizadas à medida que os atuais contratos terminarem.

O PDZ inclui novos arrendamentos, expansão de áreas e ampliação do modal ferroviário. Estima-se que o investimento necessário fique em R$ 9,7 bilhões entre os próximos cinco e dez anos, divididos em aplicações em terminais com contratos vigentes (R$ 2,5 bilhões), investimentos previstos em oito novos arrendamentos a partir de 2021 (R$ 5,2 bilhões) e obras de acessos rodoferroviários (R$ 2 bilhões).

Empregos

Segundo o Ministério da Infraestrutura, está prevista a criação de 58 mil empregos nos próximos cinco anos – 19,3 mil diretos, 9 mil indiretos e 29,7 mil efeito-renda.

Além disso, o aumento de capacidade e movimentação resultará em pelo menos 2,4 mil novos empregos diretos nos terminais, com incremento de 15% sobre a base atual, saindo de 16,1 mil trabalhadores para 18,5 mil – incluídos na conta os trabalhadores vinculados aos terminais portuários e avulsos escalados pelo Órgão Gestor de Mão de Obra.

Edição: Nádia Franco



© CenárioMThttps://www.cenariomt.com.br
CenárioMT - Publicamos notícias diariamente no portal!
- Publicidade -

Últimas

Setor de saúde pede urgência para regulamentação de consultas a distância

Uma lei aprovada no Congresso Nacional (Lei 13.989/20) e uma portaria do Ministério da Saúde (467/20) já estabeleceram os parâmetros da modalidade durante a...

PRF apreende 3.000 litros de agrotóxicos falsificados em Campo Verde

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) apreendeu 3.000 litros de agrotóxicos falsificados. A incursão policial foi realizada na tarde de ontem, quinta-feira (26), após abordagem...

Deputados ouvem Ministério Público sobre indenização da Vale aos atingidos por barragem

De acordo com o coordenador da comissão, deputado Rogério Correia (PT-MG), a indenização às vítimas e ao Estado está sendo negociada sob sigilo e...

Projeto autoriza telefonoaudiologia enquanto durar crise relacionada à Covid-19

O Projeto de Lei 5154/20 autoriza o uso da telefonoaudiologia enquanto durar a crise ocasionada pelo novo coronavírus. Segundo a proposta, o fonoaudiólogo que...
Publicidade
x