30.2 C
Lucas do Rio Verde
sexta-feira, 17 setembro, 2021
InícioCENÁRIO AGROHambúrguer vegetal não é saída para diminuição do consumo de carne, defende...

Hambúrguer vegetal não é saída para diminuição do consumo de carne, defende professor da USP

Por MARIANA GRILLI, DE SÃO PAULO- GLOBO RURAL

Doutor em Saúde Pública e membro do Comitê de Especialistas da Organização Mundial de Saúde (OMS) sobre Dieta e Saúde, Carlos Monteiro defendeu em palestra no evento “Fruto: Diálogos do Alimento”, em São Paulo (SP), que os alimentos ultraprocessados não são a melhor e mais saudável alternativa para reduzir o consumo de carne.

Na visão de Monteiro, que é professor da Universidade de São Paulo (USP), os hambúrgueres vegetais são ultraprocessados que não têm a matriz alimentar. “Uma coisa é você comer o feijão, outra coisa é você comer a proteína do feijão. O bife ultraprocessado não é uma solução, pelo menos do ponto de visto da saúde. Os ultraprocessados são alimentos inventados. É a possibilidade de inventar infinitos produtos diferentes combinando macronutrientes, gordura, carboidrato, amido, entre outros”, explica.


--Continua depois da publicidade--

Ele reconhece que o novo alimento é um forte argumento para diminuir o consumo de carne e que tal movimento é necessário por questões ambientais. Porém, no quesito nutricional, Monteiro sugere outra saída.

“A ideia de comer menos carne é totalmente válida, não dá pra não pensar nisso, por essa questão de aquecimento global. Em algumas sociedades, a carne virou o prato principal e  isso é insustentável. A solução é voltar como era antes, consumir menos carne, substituir o excesso por fruta, legume, hortaliça, leguminosa”, aponta.

O chef de cozinha e organizador do evento ‘Fruto’, Alex Atala, também acredita que o brasileiro pode diversificar as fontes de alimento. “Quero acreditar que as pessoas estão ligadas ao alimento original, porque somos o país da biodiversidade. Quando a gente prova a biodiversidade, isso tem valor. Um exemplo é o vinho. Há 15 anos, nós bebíamos poucos vinhos, de poucos lugares. Hoje, bebemos vinhos do mundo inteiro, de diferentes microclimas, diferentes variedades de uva”, exemplifica.

Também criador do evento, o produtor cultural Felipe Ribenboim defende uma alimentação balanceada. “Eu, particularmente, entendo que você tem que ter um equilíbrio de tudo. Para mim, hambúrguer que não é de carne é puro marketing. Mas esse [o evento] é um espaço de debate para pensarmos o alimento e convidarmos as pessoas a pensarem essa relação também”, afirma.


--Continua depois da publicidade--
Rebeca Moraeshttps://www.cenariomt.com.br
Redatora do portal CenárioMT, escreve diariamente as principais notícias que movimentam o cotidiano das cidades de Mato Grosso.

Redes sociais

107,314FãsCurtir
17,057SeguidoresSeguir
2,036SeguidoresSeguir

Lucas do Rio Verde

Lucas do Rio Verde
Prefeitura de Lucas do Rio Verde publica novo decreto e atualiza medidas contra a Covid-19
setembro 17, 2021
CENSO
Prefeito diz que população de Lucas do Rio Verde é bem maior que a estimativa divulgada pelo IBGE
setembro 17, 2021
Vida Nova II
10 cadastros foram desclassificados nos últimos dias em Lucas do Rio Verde
setembro 17, 2021
Lucas do Rio Verde
Feirantes de Lucas do Rio Verde apresentam necessidades e Agricultura estuda parceria com Sebrae
setembro 17, 2021