33.8 C
Lucas do Rio Verde
sábado, 24 julho, 2021
InícioCENÁRIO AGROFuncionários da Caixa visitam unidades de conservação para definir investimentos

Funcionários da Caixa visitam unidades de conservação para definir investimentos

Fundo Socioambiental Caixa destinará, pelo menos, R$ 150 milhões por ano para preservação e conservação ambiental e promoção socioeconômica
Por CenarioMT

Cem grupos de funcionários voluntários e dirigentes da Caixa Econômica Federal visitam, neste fim de semana, Unidades de Conservação e florestas nacionais em todo o país para identificar ações socioambientais que poderão ser implementadas. As visitas técnicas auxiliarão no Programa Caixa Florestas, que prevê investir R$ 150 milhões anuais em ações de preservação e conservação ambiental.

Entre os dias 11 e 13, os grupos conferirão de perto se nas unidades há necessidade de obras civis, de sinalização, de equipamentos, além da possibilidade de ações sociais para atender públicos vulneráveis.


--Continua depois da publicidade--

O presidente da Caixa, Pedro Guimarães, que lidera a iniciativa, visitará a Floresta Nacional do Tapajós, no Pará, onde, além do manejo sustentável, destacam-se ações como o uso sustentável com o envolvimento comunitário na extração do látex, biojóias, produção de mel e móveis artesanais.

“Teremos R$ 150 milhões investidos todos os anos [com o programa Caixa Florestas]. E é muito importante, pois demonstra a sustentabilidade, e é algo fundamental nas empresas atualmente. A Caixa, que é o banco da inclusão, da matemática, da habitação e o banco de todos os brasileiros, passa a ser agora, claramente, o banco da preservação da natureza, que é fundamental para o Brasil”, frisou Pedro Guimarães.

As visitas técnicas ocorrem durante a 100ª edição do Caixa Mais Brasil, que leva os executivos do banco para visitar o interior do país. “O programa Caixa Mais Brasil significa os executivos saindo da matriz, aqui do ar condicionado, e visitando o interior do país, em especial as regiões Norte e Nordeste, em locais aonde normalmente não existia esse contato direto e é muito importante, porque com esta conversa, clientes, os empregados, empresários, nós conseguimos entender em primeira mão, os problemas que existem e resolvê-los mais rapidamente”, afirmou Guimarães.

Investimentos ambientais

O programa Caixa Florestas destinará, a cada ano, pelo menos R$ 150 milhões do Fundo Socioambiental Caixa para preservação e conservação ambiental e promoção socioeconômica. A previsão é plantar 10 milhões de árvores nos próximos cinco anos, em especial para recuperação de espécies nativas ameaçadas de extinção e de árvores frutíferas em todas as regiões do Brasil.


--Continua depois da publicidade--

As ações serão executadas em conjunto com os programas voltados à conservação ambiental Adote um Parque, do Ministério do Meio Ambiente, o programa Águas Brasileiras, do Ministério do Desenvolvimento Regional, e projetos especiais de preservação das Forças Armadas.

Gustavo Praiadohttps://www.cenariomt.com.br
Gosta de economia, assistir séries, filmes de ação e gosta de videogames. Editor no CenárioMT nos cadernos de Economia e Mundo, mas nem por isso deixa uma notícia regional em branco, sempre atento as tendências que o internauta procura para ficar bem informado.
- Publicidade -

Lucas do Rio Verde

Lucas do Rio Verde
Lucas do Rio Verde: desrespeito às interdições pode comprometer qualidade de asfalto
julho 24, 2021
Mato Grosso
Construção da ferrovia que vai ligar Rondonópolis a Cuiabá e Rondonópolis a Nova Mutum e Lucas do Rio Verde é destaque nacional
julho 24, 2021